CORONAVÍRUS

Hospital particular do Recife confirma aumento do atendimento de emergência para covid-19

Comunicado foi feito dias após o JC trazer o alerta de médicos que notaram aumento nos atendimentos a pessoas que chegam a hospitais privados e consultórios com sintomas sugestivos do novo coronavírus

JC
JC
Publicado em 27/10/2020 às 8:41
GOVERNO DE SÃO PAULO/DIVULGAÇÃO
O RHP informou que está encaminhando todos os dados para a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) - FOTO: GOVERNO DE SÃO PAULO/DIVULGAÇÃO
Leitura:

O Real Hospital Português do Recife, com matriz localizada na Avenida Agamenon Magalhães, Centro da cidade, divulgou uma nota interna para a equipe médica, nesta terça-feira (27), informando sobre o aumento de atendimentos na emergência destinada a pacientes com covid-19. Comunicado foi feito dias após o JC trazer o alerta de médicos que notaram mais pacientes que chegam a hospitais privados e consultórios com sintomas sugestivos do novo coronavírus.

Segundo a nota, "O Real Hospital Português registrou um aumento de atendimento na emergência Covid. Entretanto, com os dados epidemiológicos atuais, não é possível afirmar que se trata de um aumento com significância estatística de pacientes Covid confirmados".

REPRODUÇÃO
Nota do Real Hospital Português sobre aumento de atendimentos na emergência Covid - REPRODUÇÃO

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da unidade hospitalar, que informou que não irá divulgar nada além do que foi informado no comunicado, e que está encaminhando todos os dados para a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE).

Suposto aumento nos atendimentos

Por Cinthya Leite

A semana foi marcada por relatos de médicos preocupados com percepção de aumento nos atendimentos a pessoas que chegam a hospitais privados e consultórios com sintomas sugestivos do novo coronavírus. Apesar de o governo de Pernambuco destacar que há atualmente os menores registros desde março, especialistas ouvidos pelo JC alegam mobilização da rede privada para reabertura de leitos que haviam sido desativados. Os profissionais que atuam nas emergências também informam que um crescimento no aumento de pacientes com quadros leves da doença — aqueles que recebem assistência na unidade, mas não precisam ser internados.

A reportagem entrou em contato com os principais hospitais do Recife, mas foi informada que só a Secretaria Estadual de Saúde (SES) poderia repassar os números. Apenas um dos hospitais, através da assessoria de imprensa, confirmou que houve aumento de quadros leves de covid-19 nos últimos dias. O presidente do Sindicato dos Hospitais, Clínicas, Casas de Saúde e Laboratórios de Pesquisas e Análises Clínicas do Estado de Pernambuco (Sindhospe), George Trigueiro, diz que os casos suspeitos que têm aparecido têm, em maioria, negativado. "Não vemos o movimento (de aumento de covid-19); pelo menos, não fui reportado. Recebi alguns relatos que considerei fake news. Eventualmente terá um surto ou outro, como tem de conjuntivite, diarreia, herpes, amigdalite. Isso acontecerá quando houver aglomeração, e as pessoas não tiverem cuidado", frisou George.

Mesmo sem as notificações oficiais apresentarem tendência de aumento de casos, uma fonte entrevistada pelo JC que trabalha em hospital privado, disse que foi preciso reabrir uma das unidades de terapia intensiva (UTI) para pacientes com sintomas de covid-19. Na quinta-feira (22), segundo esse profissional, 11 pessoas estavam nos leitos, o que representa a totalidade de vagas no serviço. Em semanas anteriores, esse número não chegava a cinco. Mais um médico, de outro hospital da rede particular, informou que a instituição precisou reativar 10 vagas de UTI devido ao aumento de pessoas que chegam com quadro respiratório grave sugestivo de covid-19. "Os casos tinham parado de chegar. Mas só hoje, já temos 10 vagas de terapia intensiva ocupadas. O diferencial deste momento é que o índice de gravidade dos pacientes parece ser menor do que na fase de pico da doença."

Comentários

Últimas notícias