Por causa da pandemia, Festa do Morro da Conceição 2020, no Recife, terá mudanças no formato

Uma série de ações sanitárias deverá ser realizada durante o festejo

JC
JC
Publicado em 11/11/2020 às 17:32
Notícia
NE10
Programação da 116ª Festa do Morro da Conceição será divulgada no dia 16 - FOTO: NE10
Leitura:

Realizada tradicionalmente desde 1904, a Festa de Nossa Senhora da Conceição deste ano deverá ser diferente para os milhares de fiéis que costumam subir até o Morro da Conceição, localizado na Zona Norte do Recife. Por conta da pandemia da covid-19, o Santuário Arquidiocesano Nossa Senhora da Conceição realizará algumas ações sanitárias necessárias no combate da doença. Os detalhes sobre a operação, assim como a programação religiosa do festejo, serão divulgados na próxima segunda-feira (16).

Neste ano, será celebrada a 116º Festa do Morro. Comemorada no dia 8 de dezembro, a data é feriado municipal no Recife e em outra cidades do Brasil. A festividade costuma durar 11 dias, tendo início no dia 28 de novembro. Tradicionalmente, a celebração é encerrada com uma procissão de encerramento que sai da Prefeitura do Recife, no Cais do Apolo, Bairro do Recife, até a Praça da Conceição, em um percurso de aproximadamente oito quilômetros.



A ida dos fiéis até o Morro para agradecer as bênçãos alcançadas ou pedir pela intercessão de Nossa Senhora da Conceição em novos pedidos já faz parte do calendário da capital pernambucana. Apesar de frequentar o local desde pequena, a costureira Fabiana Novaes, de 43 anos, afirma que, neste ano, as homenagens acontecerão de maneira diferente. O motivo é o receio de enfrentar aglomerações no percurso. Residente do bairro do Ibura, ela conta que o percurso até o local também seria uma dificuldade. "Pra sair daqui até o Morro a gente precisa pegar três ônibus e o metrô. Quando chega na cidade a gente ainda encontra muito ônibus indo para o lado de lá, mas antes disso eles sempre estão cheios", declara. 



O cuidado da costureira tem motivo, nome e sobrenome. Ela mora com a mãe já idosa, Fátima Novaes, com 66 anos. Desde que a pandemia começou, Fabiana só tem saído de casa para realizar tarefas essenciais, como ir até o supermercado ou consultas médicas. Devota de Nossa Senhora da Conceição, ela diz que o cuidado também é uma forma de homenagear a Santa. "Eu sei que ela tem olhado por mim e pela minha família durante todo esse tempo. Principalmente pela minha mãe que é mais idosa. Continuar em casa é uma maneira de agradecer tudo que ela tem feito pela saúde da gente", avalia.

Apesar de estar convicta em sua decisão, Fabiana destaca que vai sentir saudade de estar aos pés da Santa. "É sempre um momento muito importante pra gente que acredita, poder me ajoelhar na frente dela e agradecer por tudo. Mas mesmo daqui de casa eu vou fazer de tudo pra ter o meu momento com ela", finaliza.

 

Comentários

Últimas notícias