ESTRAGOS

Chuvas fortes causam alagamentos e outros transtornos no Grande Recife nesta sexta-feira

A reportagem do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC) já circulou por alguns pontos do Recife e detectou vários pontos de alagamento e estragos provocados pela chuva

Vanessa Moura
Vanessa Moura
Publicado em 26/02/2021 às 7:06
Notícia

BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Avenida Agamenon Magalhães, Recife. - FOTO: BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Leitura:

Atualizada às 11h20.

A manhã desta sexta-feira (26) veio carregada com muita chuva na Região Metropolitana do Recife (RMR). A capital pernambucana, por exemplo, já registra alguns estragos por conta da precipitação. Além do Grande Recife, municípios da Mata Norte, do Agreste e do Sertão de Pernambuco também têm previsão de chuva moderada a forte, segundo alertou a Agência Pernambucana de Águas e Climas (Apac) na quinta-feira (25). O alerta vale até as 23h59 desta sexta. 

A reportagem do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC) circulou por algumas localidades do Recife e detectou vários pontos de alagamento e transtornos provocados pela chuva. Na Avenida Agamenon Magalhães, nas proximidades do Clube Português, houve um ponto de alagamento no sentido Recife. A via local e principal da avenida estavam alagadas por volta das 7h e muitos motoristas ficaram com receio de passar por lá.

>> Veja a previsão do tempo para esta sexta-feira (26) em Pernambuco

No bairro do Espinheiro, na Zona Norte do Recife, algumas ruas também ficaram completamente submersas pela água no início da manhã. A situação se repetiu pra quem vinha da Zona Sul do Recife, nas proximidades do Cais Estelita. Os motoristas precisaram redobrar a atenção.

BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Carro quebrado na rua Otton Paraíso, Torreão, Zona Norte do Recife - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Carro quebrado na rua Otton Paraíso, Torreão, Zona Norte do Recife - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Este grande índice de água, somado ao pico da maré de 2,3 metros, registrado às 3h23, interferiu na formação de diversos pontos de alagamento na cidade - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Avenida Agamenon Magalhães, Recife. - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Avenida Agamenon Magalhães, Recife. - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Avenida Mário Melo, Santo Amaro - Recife - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Avenida Mário Melo, Santo Amaro - Recife - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM

No bairro de Campo Grande, também na Zona Norte, os moradores, desesperados, fizeram um mutirão para retirar lixo do canal e evitar que a água invadisse as casas. "A chuva vai caindo e vai transbordar o canal por causa dessa lixaiada aqui", revelou o pedreiro Flávio José Ribeiro. A Avenida Mascarenhas de Morais, na Zona Sul do Recife, e a Boa Vista, na área central, também registraram muito acúmulo de água. 

Na Rua José Luís da Silveira Barros, no Espinheiro, uma jovem que passava de carro acabou ficando presa e muita água foi parar dentro do veículo. O pai dela, o biólogo Múcio Banja, precisou ir socorrê-la. "Provavelmente entrou água em uma parte elétrica do motor", revelou. 

Até pedestres tiveram problemas em passar por este mesmo local. O eletricista Josinaldo do Nascimento estava revoltado. Ele precisou tirar os sapatos para atravessar a via, coberta de água. "Se a pessoa não morrer de coronavírus aqui, vai morrer da doença do rato [após pisar na água suja], não tem jeito! E é porque aqui é um bairro nobre, imagine nas periferias por aí", disse. 

Em Olinda, a manhã também foi de caos em alguns pontos da cidade. A Avenida Presidente Kennedy, localizada no bairro de Peixinhos, por exemplo, ficou bastante alagada após as chuvas registradas durante a madrugada. Pedestres e até mesmo carros, motos e caminhões passaram com dificuldade pela via. 

O comércio da área também foi prejudicado. "Se a água não abaixar, não vou poder abrir o comércio, se não a gente vai trabalhar debaixo da água. É muito prejuízo, já fazem 19 anos que trabalho aqui e isso é todo ano. Sempre que chove é prejuízo", contou Sérgio Augusto Almeida, que trabalha como vendedor na localidade. 

No bairro dos Bultrins, o temporal também provocou alagamentos. Motoristas precisaram passar com bastante cuidado para não danificar os veículos com a água. Pedestres também tiveram muita dificuldade para se locomover na via. Dona Edilza de Oliveira, por exemplo, ficou horas esperando o limite da água baixar. "A gente não vai entrar na água sem saber no que está pisando", disse. 

As cenas de alagamento se estenderam por diversos outros bairros da cidade. Em Jardim Brasil 1, Salgadinho e Águas Compridas, os moradores sofreram com os danos causados pelas chuvas. 

Segundo Romilson Ferreira, meteorologista da Apac, este índice de chuvas, neste momento do ano, não é comum. "A gente ainda não está no período chuvoso da nossa região, então o que a gente pode dizer é que não é normal, a chuva está acima do que é esperado pra este período", revelou. 

>> Veja imagens da chuva desta sexta-feira (26) no Grande Recife

Em caso de transtornos, a população deve ligar para a Defesa Civil do Recife através do número 0800.081.3400. A ligação é gratuita e o atendimento 24h. A Coordenadoria de Defesa Civil do Estado de Pernambuco (Codecipe) também deve ser contatada em situações de perigo. O número é (81) 3181-2490.

Alerta

A Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) divulgou, às 19h da quinta-feira (25), um alerta para a possibilidade de chuva com intensidade moderada a forte na Região Metropolitana do Recife (RMR), na Zona da Mata Norte, no Agreste e no Sertão de Pernambuco.

O alerta é válido até as 23h59 desta sexta-feira (26). 

Previsão do tempo

De acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), a previsão do tempo para esta sexta-feira (26) na Região Metropolitana do Recife (RMR) é de que o dia será parcialmente nublado a nublado com pancadas de chuva de forma isolada ao longo do dia com intensidade moderada a forte. A Mata Norte, a Mata Sul e o Agreste também seguem com a mesma previsão.

Já no Sertão pernambucano e no Sertão do São Francisco, o tempo deverá ser nublado a parcialmente nublado com pancadas de chuva de forma isolada ao longo do dia com intensidade moderada a forte.

>> Apac alerta para chuva moderada a forte em parte do Estado de Pernambuco

O Arquipélago Fernando de Noronha, por sua vez, deve registrar um céu parcialmente nublado e sem chuva em toda a região.

Temperaturas

Grande Recife - Mínima de 21°C e máxima de 32°C;
Mata Norte - Mínima de 22°C e máxima 33°C;
Mata Sul - Mínima de 21°C e máxima de 32°C;
Agreste - Mínima de 19°C e máxima de 35°C;
Sertão de Pernambuco - Mínima de 19°C e máxima de 36°C;
Sertão de São Francisco - Mínima de 22°C e máxima de 37°C;
Fernando de Noronha - Mínima de 26°C e máxima de 31°C.

Comentários

Últimas notícias