Imunização

Conheça os municípios pernambucanos que vão integrar consórcio para compra de vacinas contra a covid-19

Coletivo está sendo organizado pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP) e já conta com a adesão de diversas cidades pernambucanas

Renata Monteiro
Renata Monteiro
Publicado em 03/03/2021 às 16:48
Notícia
TÂNIA RÊGO/AGÊNCIA BRASIL
Por trás do gesto, está o desejo dos empresários de poder comprar imunizantes para aplicar em seus funcionários - FOTO: TÂNIA RÊGO/AGÊNCIA BRASIL
Leitura:

Atualizada no dia 5 de março

Oitenta e seis municípios pernambucanos oficializaram o interesse em fazer parte de um consórcio nacional para compra de vacinas contra a covid-19. De acordo com a Frente Nacional de Prefeitos (FNP), que está liderando a iniciativa, a ideia é consolidar o grupo ainda no mês de março. Além dos imunizantes, os gestores devem se unir para comprar equipamentos, medicamentos e insumos para ajudar no enfrentamento à enfermidade. Veja lista completa no final da reportagem.

No último dia 23 de fevereiro, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu autorizar estados e municípios a comprar e distribuir vacinas contra a covid-19 se a União não cumprir as metas do Plano Nacional de Imunização. Antes disso, a aquisição das vacinas só poderia ser feita sob a coordenação do governo federal, através do Ministério da Saúde.

O prefeito do Recife, João Campos (PSB), já afirmou ter interesse em incluir a capital pernambucana no consórcio. "Nós estamos recebendo a minuta na sexta-feira e vamos enviar de imediato para a Câmara de Vereadores um projeto de lei para que o Recife faça parte do consórcio nacional, para aquisição de vacinas, da Frente Nacional de Prefeitos. Nós temos o interesse, já comunicado, de comprar 200 mil doses", declarou o socialista nesta quarta-feira (3), durante a abertura do ano letivo 2021 da rede municipal de ensino.

 

>> Recife e Petrolina confirmam presença em consórcio para compra de vacinas contra covid-19

>> Prefeitos do Brasil se juntam para comprar vacina contra covid-19

>> Petrolina anuncia retomada de negociação para compra de vacinas contra covid-19

>> Estados e municípios podem comprar vacinas contra covid-19, decide STF

>> Após decisão do STF, Anvisa pede ‘prazo justo’ de análise para vacinas

Na visão de Anderson Ferreira (PL), prefeito de Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, a entrada da cidade no consórcio será de fundamental importância para "conter a covid-19". "Nossa programação de vacinação está seguindo o cronograma nacional, mas estamos vendo um agravamento da doença em todo território nacional e, para conter a Covid-19, entendemos que temos que ampliar o processo de imunização da população. Por isso, resolvi cadastrar Jaboatão na relação dos municípios que farão parte desse consórcio. Quanto mais vacinas forem adquiridas, mais cedo podemos garantir a segurança da população", observou o gestor.

Raquel Lyra (PSDB), que administra Caruaru, no Agreste do Estado, formalizou na última terça-feira (2) a adesão da cidade ao consórcio. "Seguiremos trabalhando para buscar soluções para preservar a saúde e a vida da nossa população. O nosso intuito em participar do consórcio público formado pela Frente Nacional dos Prefeitos para a aquisição de vacinas, principalmente, nos dá a esperança de poder vacinar mais pessoas no município", pontuou.

Outra cidade que quer fazer parte do grupo é Petrolina, no Sertão. Segundo Miguel Coelho (MDB), prefeito do município, a união entre os gestores pode acelerar o processo de vacinação no Brasil. "Petrolina não só fará parte, como já está conversando diretamente com diversos laboratórios desde o ano passado. Com a união das maiores cidades do Brasil, poderemos acelerar o processo de aquisição e de aplicação das vacinas, aliviando a pressão no sistema de saúde. A vida dos petrolinenses, dos pernambucanos e de todos os brasileiros precisa de proteção, e só com a soma de forças poderemos superar essa crise. Vamos vencer juntos", afirmou, ontem.

Lista de municípios pernambucanos que sinalizaram interesse

Comentários

Últimas notícias