FISCALIZAÇÃO

Procon autua três estabelecimentos no Grande Recife por funcionarem após horário determinado por decreto

Até o dia 17 de março, estabelecimentos não essenciais precisam fechar às 20h nos dias úteis, e não podem abrir nos finais de semana

JC
JC
Publicado em 04/03/2021 às 10:29
Notícia

DIVULGAÇÃO/PROCON PERNAMBUCO
Cerca de 40 profissionais do Procon Pernambuco, Procon Recife, Corpo de Bombeiros, Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa) e Polícia Militar, saíram pelas ruas da Região Metropolitana do Recife - FOTO: DIVULGAÇÃO/PROCON PERNAMBUCO
Leitura:

No primeiro dia da nova fase de restrições no Estado, nessa quarta-feira (3), o Procon Pernambuco, em parceria com outros órgãos, autuou três lojas de conveniência localizadas nos bairros de Campo Grande e Hipódromo, na Zona Norte do Recife, e Casa Caiada, Olinda. Os estabelecimentos estavam funcionando após o horário permitido para serviços não essenciais, que precisam fechar às 20h nos dias úteis, e não podem abrir nos finais de semana. As novas regras valem até o dia 17 de março.

Cerca de 40 profissionais do Procon Pernambuco, Procon Recife, Corpo de Bombeiros, Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa) e Polícia Militar atuaram nas ruas da Região Metropolitana do Recife.

» Funcionamento dos parques e praias de Pernambuco está restrito

» Confira as regras de funcionamento válidas para templos religiosos de Pernambuco nos próximos 14 dias

Segundo o Procon, a maioria dos estabelecimentos visitados cumpria as determinações do governo estadual, e os órgãos deram orientações, principalmente para ambulantes que trabalham vendendo espetinhos e lanches rápidos. Diversos foram informados sobre as novas medidas e orientados a encerrar as atividades para cumprir o decreto.

O Procon conta que, na Rua Sete de Setembro, no bairro da Boa Vista, no Centro do Recife, e em Rio Doce, Olinda, após as orientações dos fiscais, os comerciantes cumpriram com as determinações. Também foram feitas orientações nos estabelecimentos que estavam trabalhando com delivery e retirada de produtos, mas que não possuíam esse tipo de informação para o consumidor.

“É importante que a população e os comerciantes compreendam que não temos interesse em fechar nada, em prejudicar nenhum setor. Mas a situação é de emergência e precisamos cumprir as medidas para preservar a vida das pessoas”, frisa o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico.

Denúncias chegavam em tempo real no Instagram do Procon e de imediato eram conferidas pelas equipes de rua. As fiscalizações seguem durante todas as noites até o fim do período de restrições. Denúncias podem ser feitas das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira, no 0800.282.1512, ou de domingo a domingo, 24 horas por dia, no WhatsApp- 81 3181.7000 ou no Instagram - @proconpe.

Comentários

Últimas notícias