Diário Oficial

Pernambuco contrata 138 leitos de UTI e 52 de enfermaria destinados à covid-19 em hospitais privados

Os editais de ratificação, que autorizam a dispensa de licitação para a contratação foram publicados nesta quarta-feira (7) na edição do Diário Oficial do Estado (DOE)

Marcelo Aprígio
Marcelo Aprígio
Publicado em 07/04/2021 às 8:52
Notícia
HÉLIA SCHEPPA/SEI
Ao todo, o investimento da SES-PE gira em torno de R$ 21 milhões - FOTO: HÉLIA SCHEPPA/SEI
Leitura:

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) contratou, sem licitação e em regime de emergência, 138 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e outros 52 de enfermaria para destiná-los ao tratamento de pacientes com covi-19 em hospitais privados de Pernambuco e da Bahia. 

Os editais de ratificação, que autorizam a dispensa de licitação para a contratação foram publicados nesta quarta-feira (7) na edição do Diário Oficial do Estado (DOE). Segundo os documentos, assinados pelo secretário André Longo, ao todo, o investimento da SES-PE gira em torno de R$ 21 milhões.

Distribuição de leitos

HOSPITAL LEITOS DE ENFERMARIA LEITOS DE UTI
HOSPITAL SANTA JOANA RECIFE 0 2
REAL HOSPITAL PORTUGUES 0 10
HOSPITAL
JESUS PEQUENINO
0 10
HOSPITAL E MATERNIDADE SANTA MARIA 20 10
NEUROCARDIO 0 8
HOSPITAL
MARIA LUCINDA
6 4
HOSPITAL
MEMORIAL GUARARAPES
0 20
HOSPITAL
SÃO MARCOS
0 10
HOSPITAL MEMORIALARCOVERDE 2 4
HOSPITAL EVANGÉLICO DE PERNAMBUCO 0 10
HOSPITAL PRO MATRE DE JUAZEIRO - BAHIA 0 10
CESAC–PRADO 30 40
TOTAL 58 138

 

Covid-19 em Pernambuco

O boletim diário da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) trouxe, nessa terça-feira (6), a confirmação de mais 2.179 casos e 58 mortes por covid-19 em Pernambuco. Com esses números, o Estado chega aos números de 358.505 infectados e 12.479 óbitos pela doença.

Entre os confirmados hoje, 162 (7%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 2.017 (93%) são leves. Já os óbitos ocorreram entre 22 de junho de 2020 e 5 de abril de 2021.

Média móvel

Os óbitos confirmados nesta segunda fizeram com que Pernambuco atingisse uma média móvel de 52 mortes, levando em consideração os dados dos últimos sete dias. O número representa uma tendência de alta de 22% com relação à média móvel de 14 dias atrás.

A média móvel é entendida como índice ideal para medir o avanço da pandemia em um local. Ela contabiliza a média dos últimos sete dias (contando com hoje) e compara com 14 dias atrás. Variações acima de 15%, seja para mais ou menos, indicam tendência de alta ou queda, respectivamente. Já abaixo disso, indica estabilidade.

Com relação aos novos casos, o Estado atingiu a média móvel de 1.672. O número representa queda de -10%, o que é considerada uma tendência de estabilidade.

Comentários

Últimas notícias