PLANO DE CONVIVÊNCIA

Confira ponto a ponto como ficam as restrições em Pernambuco

Algumas cidades terão flexibilização das restrições, enquanto outras enfrentarão quarentena rígida

Douglas Hacknen
Douglas Hacknen
Publicado em 10/06/2021 às 20:34
Notícia
BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Fiscalização da quarentena em Limoeiro, no Agreste de Pernambuco - FOTO: BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Leitura:

A partir da próxima segunda-feira (14) o funcionamento das atividades econômicas irá mudar nas regiões de Pernambuco. Algumas cidades terão flexibilização das restrições, enquanto outras enfrentarão quarentena rígida. A nova etapa do Plano de Convivência com a Covid-19 foi divulgada pelo Governo do Estado durante coletiva de imprensa realizada na tarde desta quinta-feira (10)

 

Diante do aumento na solicitação de leitos de UTI, o Governo anunciou restrições mais rígidas para 35 municípios do Sertão do Estado. A medida abrange cidades do Moxotó e do Pajeú, que compõem as Gerências Regionais de Saúde (Geres) cujas sedes são Afogados da Ingazeira, Arcoverde e Serra Talhada.

"O momento ainda requer atenção. Qualquer deslize pode resultar em contaminação, caso grave e morte. Necessitamos cumprir as medidas de restrição. Caso tenhamos uma nova aceleração em qualquer uma dessas regiões, como estamos vendo na terceira Macrorregião, não exitaremos em adotar medidas mais restritivas", destacou o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Região Metropolitana e Zona da Mata 

A primeira Macrorregião de Saúde, que engloba municípios da Região Metropolitana e Zona da Mata, vai contar com flexibilização nas medidas de restrições. A partir do dia 19 de junho, algumas atividades voltam a ser permitidas nos finais de semana, até as 18h. Durante a semana não houve alterações e as atividades seguem até às 20h.

O que pode?

  • Igrejas e Atividades Religiosas - de 5h às 20h durante a semana e de 5h às 18h nos finais de semana;
  • Academias e similares - de 5h às 20h durante a semana e de 5h às 18h nos finais de semana;
  • Serviços de Alimentação (Bares, restaurantes e lanchonetes) - de 5h às 20h durante a semana e de 9h às 17h ou 10h às 18h nos finais de semana;
  • Ciclofaixas destinadas a atividades de lazer ou recreativas;
  • Clubes sociais, esportivos e agremiações (academias, bares, restaurantes e salões de beleza) - de 5h às 20h durante a semana e de 5h às 18h ou de 9h às 17h nos finais de semana;
  • Comércio varejista (bairros) - de 8h às 18h, de 9h às 19h ou de 10h às 20h durante a semana e de 9h às 17h ou 10h às 18h nos finais de semana;
  • Comércio varejista (centro) - de 10h às 20h durante a semana e de 9h às 17h ou 10h às 18h nos finais de semana;
  • Comércio de praia - de 9h às 16h durante a semana e está proibido nos finais de semana;
  • Escolas e universidades, públicas e privadas - de 6h às 22h durante a semana e de 9h às 17h ou 10h às 18h nos finais de semana;
  • Escritórios comerciais e prestação de serviços - de 10h às 20h durante a semana e de 9h às 17h ou 10h às 18h nos finais de semana;
  • Feira de Negócios - de 10h às 20h durante a semana e de 9h às 17h ou 10h às 18h nos finais de semana;
  • Praias marítimas e fluviais, inclusive os calçadões, parques e praças;
  • Polo de Confecções;
  • Shoppings centers e galerias comerciais - de 10h às 20h durante a semana e de 9h às 17h ou 10h às 18h nos finais de semana;

O que não pode?

  • Comércio de praia (nos finais de semana)
  • Museus e demais equipamentos culturais
  • Eventos Sociais
  • Eventos Culturais
  • Eventos Corporativos
  • Competições e práticas esportivas coletivas, profissionais ou voltadas ao lazer

Agreste

As 65 cidades que fazem parte das Gerências Regionais de Saúde (Geres) de Caruaru e Garanhuns, na Macrorregião 2, no Agreste, também terão medidas flexibilizadas. A partir desta segunda-feira (14), as atividades comerciais voltam a ser permitidas até as 18h. O horário também será válido nos finais de semana. Cidades iriam completar um mês de restrições.

Apesar da liberação, os horários são restritos. Durante os dias de semana, o comércio poderá funcionar a partir das 5h, ou até às 18h, não ultrapassando o período de 10h de funcionamento. Nos finais de semana, os estabelecimentos poderão abrir a partir das 6h, ou até às 18h, não passando de 8h aberto.

O que pode?

  • Igrejas e Atividades Religiosas - de 5h às 18h durante a semana e nos finais de semana;
  • Academias e similares - de 5h às 18h durante a semana e nos finais de semana;
  • Serviços de Alimentação (Bares, restaurantes e lanchonetes) - de 5h às 18h durante a semana e de 9h às 17h ou 10h às 18h nos finais de semana;
  • Ciclofaixas destinadas a atividades de lazer ou recreativas;
  • Clubes sociais, esportivos e agremiações (academias, bares, restaurantes e salões de beleza) - de 5h às 18h durante a semana e nos finais de semana;
  • Comércio varejista (bairros) - de 5h às 18h por no máximo 10 horas contínuas durante a semana e de 6h às 18h por no máximo 8 horas contínuas nos finais de semana;
  • Comércio varejista (centro) - de 5h às 18h por no máximo 10 horas contínuas durante a semana e de 6h às 18h por no máximo 8 horas contínuas nos finais de semana;
  • Comércio de praia - de 9h às 16h durante a semana e está proibido nos finais de semana;
  • Escolas e universidades, públicas e privadas - de 6h às 18h durante a semana e de 9h às 17h ou 10h às 18h nos finais de semana;
  • Escritórios comerciais e prestação de serviços - de 5h às 18h por no máximo 10 horas contínuas durante a semana e de 6h às 18h por no máximo 8 horas contínuas nos finais de semana;
  • Feira de Negócios - de 5h às 18h por no máximo 10 horas contínuas durante a semana e de 6h às 18h por no máximo 8 horas contínuas nos finais de semana;
  • Praias marítimas e fluviais, inclusive os calçadões, parques e praças;
  • Polo de Confecções - de 5h às 18h por no máximo 10 horas contínuas durante a semana e de 6h às 18h por no máximo 8 horas contínuas nos finais de semana;
  • Shoppings centers e galerias comerciais - de 5h às 18h por no máximo 10 horas contínuas durante a semana e de 6h às 18h por no máximo 8 horas contínuas nos finais de semana;

O que não pode?

  • Comércio de praia (nos finais de semana)
  • Museus e demais equipamentos culturais
  • Eventos Sociais
  • Eventos Culturais
  • Eventos Corporativos
  • Competições e práticas esportivas coletivas, profissionais ou voltadas ao lazer

Sertão

A terceira Macrorregião, composta pelas Geres de Arcoverde, Serra Talhada e Afogados da Ingazeira, no Serão, vive seu pior momento em quantitativo de solicitação diárias de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), o crescimento foi de 57% nos primeiros 4 dias desta semana, se comparado com os primeiros 4 dias da semana passada. Por esse motivo, restrições mais rígidas foram adotadas. De 14 a 20 de junho apenas atividades essenciais poderão funcionar

Cidades onde as restrições serão ampliadas

VI Geres: Arcoverde, Buíque, Custódia, Ibimirim, Inajá, Jatobá, Manarí, Pedra, Petrolândia, Sertânia, Tacaratu, Tupanatinga, Venturosa.

X Geres: Afogados da Ingazeira, Brejinho, Carnaíba, Iguaraci, Ingazeira, Itapetim, Quixaba, Santa Terezinha, São José do Egito, Solidão, Tabira, Tuparetama.

XI Geres: Betânia, Calumbi, Carnaubeira da Penha, Flores, Floresta, Itacuruba, Santa Cruz da Baixa Verde, São José do Belmonte, Serra Talhada, Triunfo.

O que não pode?

  • Comércio de praia (nos finais de semana)
  • Museus e demais equipamentos culturais
  • Eventos Sociais
  • Eventos Culturais
  • Eventos Corporativos
  • Competições e práticas esportivas coletivas, profissionais ou voltadas ao lazer
  • Shoppings centers e galerias comerciais
  • Praias marítimas e fluviais, inclusive os calçadões, parques e praças
  • Polo de Confecções
  • Feira de Negócios
  • Escritórios comerciais e prestação de serviços
  • Escolas e universidades, públicas e privadas
  • Comércio de praia
  • Comércio varejista (centro e bairros)
  • Clubes sociais, esportivos e agremiações (academias, bares, restaurantes e salões de beleza)
  • Ciclofaixas destinadas a atividades de lazer ou recreativas
  • Academias e similares
  • Igrejas e Atividades Religiosas - permitida somente virtual
  • Serviços de Alimentação (Bares, restaurantes e lanchonetes) - permitida somente por delivery.

Sertão do São Francisco e Araripe

A Geres de Ourucuri, Petrolina e Salgueiro registraram estabilidade nos últimos dias, porém, com aumento nas solicitações de leitos de UTIs. Na quarta Macrorregião nada muda e seguem valendo as atuais medidas por mais uma semana. Nos dias de semana, os estabelecimentos podem funcionar das 5h às 20h, e nos finais de semana das 10h às 18h ou das 9h às 17h.

O que pode?

  • Igrejas e Atividades Religiosas - de 5h às 20h durante a semana e de 5h às 18h nos finais de semana;
  • Academias e similares - de 5h às 20h durante a semana e de 5h às 18h nos finais de semana;
  • Serviços de Alimentação (Bares, restaurantes e lanchonetes) - de 5h às 20h durante a semana e de 9h às 17h ou 10h às 18h nos finais de semana;
  • Ciclofaixas destinadas a atividades de lazer ou recreativas;
  • Clubes sociais, esportivos e agremiações (academias, bares, restaurantes e salões de beleza) - de 5h às 20h durante a semana e de 5h às 18h ou de 9h às 17h nos finais de semana;
  • Comércio varejista (bairros) - de 8h às 18h, de 9h às 19h ou de 10h às 20h durante a semana e de 9h às 17h ou 10h às 18h nos finais de semana;
  • Comércio varejista (centro) - de 10h às 20h durante a semana e de 9h às 17h ou 10h às 18h nos finais de semana;
  • Comércio de praia - de 9h às 16h durante a semana e está proibido nos finais de semana;
  • Escolas e universidades, públicas e privadas - de 6h às 22h durante a semana e de 9h às 17h ou 10h às 18h nos finais de semana;
  • Escritórios comerciais e prestação de serviços - de 10h às 20h durante a semana e de 9h às 17h ou 10h às 18h nos finais de semana;
  • Feira de Negócios - de 10h às 20h durante a semana e de 9h às 17h ou 10h às 18h nos finais de semana;
  • Praias marítimas e fluviais, inclusive os calçadões, parques e praças;
  • Polo de Confecções;
  • Shoppings centers e galerias comerciais - de 10h às 20h durante a semana e de 9h às 17h ou 10h às 18h nos finais de semana;

O que não pode?

  • Museus e demais equipamentos culturais
  • Eventos Sociais
  • Eventos Culturais
  • Eventos Corporativos
  • Competições e práticas esportivas coletivas, profissionais ou voltadas ao lazer


Comentários

Últimas notícias