acidente

Muro de contenção desaba e destrói casa em Caixa D'água, em Olinda, no Grande Recife

Acidente ocorreu na noite dessa quarta-feira (30)

Bruna Oliveira
Bruna Oliveira
Publicado em 01/07/2021 às 14:30
Notícia
WALDSON BALBINO/TV JORNAL
Defesa Civil esteve no local e do acidente e avaliou que o imóvel precisaria ser demolido - FOTO: WALDSON BALBINO/TV JORNAL
Leitura:

Com informações da Waldson Balbino, da TV Jornal

Um acidente com um muro de contenção destruiu uma casa no bairro de Caixa D’água, em Olinda, na Região Metropolitana do Recife, na noite dessa quarta-feira (30). O muro, que não suportou as chuvas dos últimos dias, caiu por cima do imóvel, que precisou ser demolido. Ninguém ficou ferido.

O muro foi construído pela casa vizinha da de dona Mauricea Gomes, com o objetivo de conter o avanço da barreira no local. No entanto, na noite de ontem, a mulher saiu correndo de casa, acompanhada da sua sobrinha, de 20 anos, após ouvir um estalo.

“Só coloquei a mão na cabeça, chamei a minha sobrinha, e saí correndo. Só deu tempo de abrir a grade para o muro cair sobre a casa”, declarou a moradora, que vivia no imóvel há 11 anos de aluguel.

WALDSON BALBINO/TV JORNAL
Defesa Civil esteve no local e do acidente e avaliou que o imóvel precisaria ser demolido - WALDSON BALBINO/TV JORNAL
WALDSON BALBINO/TV JORNAL
Defesa Civil esteve no local e do acidente e avaliou que o imóvel precisaria ser demolido - WALDSON BALBINO/TV JORNAL
WALDSON BALBINO/TV JORNAL
Defesa Civil esteve no local e do acidente e avaliou que o imóvel precisaria ser demolido - WALDSON BALBINO/TV JORNAL
WALDSON BALBINO/TV JORNAL
Defesa Civil esteve no local e do acidente e avaliou que o imóvel precisaria ser demolido - WALDSON BALBINO/TV JORNAL

A Defesa Civil chegou ao local por volta das 11h desta quinta-feira (1º). Após realizarem uma avaliação, eles constataram que a casa deveria ser demolida, para evitar outros possíveis acidentes.

Para dona Mauricea o que fica, agora, é a preocupação, visto que a sua sobrinha, de 20 anos, possui uma deficiência intelectual e as duas, até o momento, não têm para onde ir. “Minhas coisas, que já eram poucas, ficaram dentro da casa. Não sei o que fazer”, concluiu.

Comentários

Últimas notícias