URBANISMO

Obras que prometem revitalizar entrada de Olinda são iniciadas; veja imagens do projeto

A paisagem que hoje é composta por calçadas comprometidas e mato alto deverá ser substituída por um calçadão com espaço para caminhada e uma ciclofaixa, além de jardineiras e canteiros nas palmeiras imperiais

Katarina Moraes
Katarina Moraes
Publicado em 23/07/2021 às 15:33
Notícia
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM e DIVULGAÇÃO/PREFEITURA DE OLINDA
As obras iniciadas nesta sexta-feira (23) são de responsabilidade da Secretaria de Gestão Urbana e custam R$ 400 mil aos cofres públicos municipais - FOTO: FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM e DIVULGAÇÃO/PREFEITURA DE OLINDA
Leitura:

A principal entrada do município de Olinda para quem vem do Recife pela Avenida Agamenon Magalhães passa, a partir desta sexta-feira (23), por revitalização. A paisagem que hoje é composta por calçadas comprometidas e mato alto deverá ser substituída por um calçadão com espaço para caminhada e uma ciclofaixa, além de jardineiras e canteiros nas palmeiras imperiais.

As obras são de responsabilidade da Secretaria de Gestão Urbana e custam R$ 400 mil aos cofres públicos municipais. O trecho contemplado é de 1 quilômetro, entre a Escola de Aprendizes Marinheiros e o pontilhão antes do restaurante Boi e Brasa. A gestão prevê que o serviço seja concluído em cinco meses; ou seja, em dezembro deste ano.

“Ali é o cartão postal do município de Olinda, que é tão importante para o mundo. Quem chegar vai ver toda aquela área requalificada. Vai dar um destaque, com um visual adequado ao que hoje é feio”, afirmou o secretário de Gestão Urbana da cidade, Marconi Madruga.

A pasta disse que não foi preciso a interdição de faixas de trânsito para a obra acontecer, que apenas foram postos cavaletes para a segurança dos trabalhadores, e que todo o projeto é realizado após o meio fio, sem afetar o fluxo de veículos na avenida.

FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Atual trecho contemplado pela obra, que deve ser executada entre a Escola de Aprendizes Marinheiros e o pontilhão antes do restaurante Boi e Brasa - FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Atual trecho contemplado pela obra, que deve ser executada entre a Escola de Aprendizes Marinheiros e o pontilhão antes do restaurante Boi e Brasa - FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Atual trecho contemplado pela obra, que deve ser executada entre a Escola de Aprendizes Marinheiros e o pontilhão antes do restaurante Boi e Brasa - FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Atual trecho contemplado pela obra, que deve ser executada entre a Escola de Aprendizes Marinheiros e o pontilhão antes do restaurante Boi e Brasa - FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM

“A gente vem fazendo desde o início do ano um trabalho para resgatar espaços públicos e urbanos dando vida, uso e melhorando a paisagem urbana. Justamente a entrada da cidade, que é extremamente turística, não é trabalhada. Identificamos o problema, fizemos pesquisa com a comunidade e transformamos o espaço em um bem que a população possa utilizar”, relatou Mariana Almeida, arquiteta autora do projeto.

Confira imagens ilustrativas do projeto

DIVULGAÇÃO/PREFEITURA DE OLINDA
Planta do projeto na entrada do município de Olinda - DIVULGAÇÃO/PREFEITURA DE OLINDA
DIVULGAÇÃO/PREFEITURA DE OLINDA
Planta do projeto na entrada do município de Olinda - DIVULGAÇÃO/PREFEITURA DE OLINDA
DIVULGAÇÃO/PREFEITURA DE OLINDA
Planta do projeto na entrada do município de Olinda - DIVULGAÇÃO/PREFEITURA DE OLINDA
DIVULGAÇÃO/PREFEITURA DE OLINDA
Planta do projeto na entrada do município de Olinda - DIVULGAÇÃO/PREFEITURA DE OLINDA
DIVULGAÇÃO/PREFEITURA DE OLINDA
Planta do projeto na entrada do município de Olinda - DIVULGAÇÃO/PREFEITURA DE OLINDA

Junto a pista, separado por um meio-fio, vem a ciclofaixa, em azul claro, como mostra as fotos ilustrativas do projeto. Em seguida, estão as faixas para pedestres. Mariana afirma que estudos topográficos da região ainda são feitos, e que a planta, assinada por ela, Hugo Vieira, Neilson Jones e Eduarda Assim, pode sofrer alterações.

O pedreiro Denilson Silva, que passava de bicicleta nesta tarde pelo trecho onde a ciclofaixa será construída, aprovou a iniciativa. “É uma boa, porque aqui é contramão, mas tem um bom acesso ao centro. Vai me deixar mais seguro”, opinou.

Representante da Associação Metropolitana de Ciclistas do Recife (Ameciclo) em Olinda, Igor Matos também recebe positivamente a notícia da construção da ciclovia no local. “Sempre passava por ali para ir ao trabalho, e esse é um dos piores trechos de acesso do Recife a Olinda. Nessa avenida os motoristas tendem a dirigir em alta velocidade por ser larga, não ter comércio ou movimento de pessoas e pela fiscalização só mais na frente”, relata.

Entretanto, ele aponta que faltou diálogo com a associação, que só soube da iniciativa pela imprensa, e espera que o "ciclista em breve tenha a conexão com a estrutura existente, até a orla por exemplo".

A ordem de serviço que deu início às obras foi assinada nessa manhã pelo prefeito Professor Lupércio (Solidariedade). "Esse trabalho aqui na entrada da cidade tem dois objetivos: deixar Olinda ainda mais bonita para quem está chegando e dar uma qualidade de vida melhor para nossa população. Quem vem de bicicleta ou quiser se exercitar vai ganhar mais uma opção", disse o prefeito no ato de assinatura da ordem de serviço para as obras.

Comentários

Últimas notícias