prisão

Tio de criança de 2 anos morta na Zona Oeste do Recife é preso por suspeita de assassinar homem que estaria envolvido no crime

De acordo com os policiais do 12º batalhão, uma arma de fogo foi encontrada com ele

Bruna Oliveira
Bruna Oliveira
Publicado em 29/07/2021 às 18:06
Notícia
REPRODUÇÃO/TV JORNAL
Tio da criança foi encaminhado ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) - FOTO: REPRODUÇÃO/TV JORNAL
Leitura:

Policiais do 12º Batalhão da Polícia Militar de Pernambuco prenderam, na tarde desta quinta-feira (29), o tio da menina de 2 anos vítima de homicídio na Cidade Universitária, na Zona Oeste do Recife, enquanto estava nos braços do padrasto, em 7 de julho. De acordo com a polícia, o tio, de 24 anos, foi preso por suspeita do assassinato de um homem que teria envolvimento na morte da criança.

O assassinato foi cometido dois dias após a morte da menina. De acordo com os policiais do 12º batalhão, uma arma de fogo foi encontrada com ele, que teria confessado o crime como um ato de vingança e foi encaminhado ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). 

"Ele foi abordado na mesma avenida que a menina morreu e o rapaz foi assassinado. Segundo os policiais, ele não esboçou nenhuma reação e confessou o crime. Após isso, indicou que a arma utilizada estaria na casa dele", relatou o tenente Craveiro, da Polícia Militar.

Apesar dos policiais falarem que o suspeito confessou o crime, o homem, durante depoimento ao DHPP, negou que teria cometido o ato. De acordo com a advogada dele, Carolina Aguiar, o jovem, no momento, só responde por posse ilegal de arma.

"Nesta fase, é prematuro dizer que ele é culpado pelo crime. No momento, ele está sendo indiciado por posse ilegal de arma de fogo e é sobre isso que tem que responder. A polícia irá investigar sobre ele ter cometido o homicídio", disse a advogada.

A polícia arbitrou fiança em 100 salários mínimos. Caso ele não pague, ficará preso preventivamente até decisão da Justiça.

Criança morta na Cidade Universitária

A menina de 2 anos foi morta a tiros na Cidade Universitária, próximo a um terminal de ônibus, na noite do dia 7 de julho. A criança estava nos braços do padrasto, que seria o alvo dos disparos. Mesmo assim os assassinos seguiram atirando. A criança foi atingida no abdômen e na cabeça. Ela foi socorrida e levada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Várzea, mas não resistiu.

Homem que teria ligação com o crime é assassinado

Já no dia 9 de julho, um homem de 24 anos foi morto a tiros próximo ao local onde a criança foi baleada. O assassinato ocorreu em um beco próximo à Avenida Acadêmico Hélio Ramos, em frente à Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). O homem morava próximo ao local onde foi morto e estaria em uma parada de ônibus quando foi atingido por quatro tiros, sendo um na cabeça, outro nas costas, um no peito e mais um que atingiu a mão e o braço, de acordo com peritos.

 

Comentários

Últimas notícias