ACIDENTE

Turista morre após se afogar na praia de Porto de Galinhas, em Ipojuca

De acordo com a prefeitura da cidade, a mulher, identificada como Scharlene Ferreira Rodrigues, entrou no mar em uma área onde há sinalizações do risco de afogamento

JC
JC
Publicado em 31/08/2021 às 10:25
FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Ipojuca, Grande Recife - FOTO: FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Leitura:

Atualizada às 21h12

Uma turista de 38 anos, de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, morreu após se afogar na praia de Porto de Galinhas, em Ipojuca, Região Metropolitana do Recife, no início desta terça-feira (31). De acordo com a prefeitura da cidade, a mulher, identificada como Scharlene Ferreira Rodrigues, entrou no mar em uma área onde há sinalizações do risco de afogamento, por volta das 5h20. Hospedada em um hotel da localidade, ela estava acompanhada de dois amigos e teria ingerido bebida alcoólica. 

O acidente ocorreu na altura do Enotel. Um dos amigos de Scharlene, Kairo César Pimentel Felipe, 28, de Goiás, entrou no mar quando percebeu que ela estava em apuros, mas também começou a se afogar. O outro amigo, que não foi identificado, tentou ajudar entrando no mar, mas só conseguiu socorrer Kairo.

Um ex-salva-vidas que caminhava pela praia foi quem resgatou Scharlene e acionou o salva-vidas da prefeitura e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

"Foi feito procedimento de intubação, montando uma 'mini UTI' na praia. Teve resultado, ela voltou algumas vezes, mas a fatalidade aconteceu", contou o bombeiro civil Daniel de Oliveira, que chegou ao local minutos depois do afogamento e ajudou no socorro.

A turista teve diversas paradas cardíacas ainda na praia, mas foi levada ainda com vida, em estado grave, junto com Kairo, para o Hopital Carozita Brito, localizado em Nossa Senhora do Ó, também em Ipojuca.

"Infelizmente ela teve outras paradas cardíacas e não resistiu. Já Kairo ficou em observação, e por volta das 11h recebeu alta", explicou a prefeitura, em nota.

A administração municipal também ressaltou a importância do respeito aos avisos de "perigo" que há em alguns locais da praia.

"Pedimos a todos os turistas e veranistas que respeitem a sinalização das bandeiras vermelhas dos locais em que há risco de afogamento bem como as orientações dos salva-vidas. Desta forma evitaremos afogamentos", finaliza a nota.

Comentários

Últimas notícias