Nossa Senhora Aparecida: com pandemia em queda e avanço da vacinação, celebrações trazem um ar de esperança em Pernambuco; veja programação

Padre do Ipsep diz que clima é de alegria ao ver as pessoas voltando, aos poucos, às igrejas

Cinthya Leite
Cinthya Leite
Publicado em 11/10/2021 às 12:01
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Padre José Amaro informa que, nesta terça-feira (12), haverá missas às 6h30, às 9h, às 12h e às 18h (presidida por dom Fernando Saburido) na Paróquia do Ipsep - FOTO: FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

A padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, é lembrada com festa em todo o Brasil nesta terça-feira, 12 de outubro. Todas as 145 paróquias da Arquidiocese de Olinda e Recife farão homenagens à padroeira, mas as maiores festas acontecerão nas paróquias dedicadas à santa e que, por isso, recebem seu nome.

Leia também: 

Veja programação das paróquias para o Dia de Nossa Senhora Aparecida

Veja o que abre e o que fecha no feriadão de 12 de outubro, Dia de Nossa Senhora Aparecida, no Grande Recife

Existem quatro paróquias dedicadas à Nossa Senhora Aparecida no território da arquidiocese. Elas estão localizadas em três municípios do Grande Recife: Jaboatão (no bairro Vila Rica, criada no ano 2012), de Paulista (bairro do Janga, criada em 1997), do Recife (bairro do Ipsep, criada em 1958). A outra paróquia fica em Vitória de Santo Antão (bairro Bela Vista, criada no ano 2000), na Zona da Mata de Pernambuco. 

Além delas, há o santuário de Nossa Senhora Aparecida, em Jussaral, no Cabo de Santo Agostinho, bastante procurado por romeiros e devotos. A igreja foi construída em 2017, contém uma réplica da imagem da santa que foi encontrada no Rio Paraíba do Sul (São Paulo) e foi elevada a santuário em 2019. A imagem exposta no Santuário, em Jussaral, é a mesma que peregrinou por paróquias, hospitais e escolas da Arquidiocese durante o Rota 300 – evento que marcou os 300 anos de devoção à santa.

O padre José Amaro dos Santos Neto, 33 anos, da Paróquia do Ipsep, fala sobre a alegria de homenagear Nossa Senhora Aparecida. "É padroeira do Brasil e do Ipsep. Esta é a mais antiga paróquia dedicada à Nossa Senhora Aparecida da Arquidiocese de Olinda e Recife. Durante este novenário, estamos com grande alegria de ver as pessoas voltando aos poucos às igrejas. Pela pandemia, muitas pessoas ficaram impossibilitadas de ir à igreja e agora, com os novos decretos, sabemos que podemos ter um maior numero de fiéis", diz José Amaro. 

Ele acrescenta que a expectativa para a festa é criar um clima de esperança sobre novo ano que está vindo. "Que nossa Senhora Aparecida possa trazer para nós essas bênçãos do céu para que, no ano de 2022, possamos estar aqui festejando sem protocolos. Que o nosso único protocolo seja amar mais Deus", destaca o padre. Ele ainda acrescenta que, também neste dia 12, que contará com celebrações ao longo do dia, as pessoas possam se distribuir, nas igrejas, de forma adequada, respeitando o distanciamento social. 

FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Alexandrina Barreto passou a admiração pela padroeira para as filhas Laura (foto), de 7 anos, e Alice, de 13 anos. - FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM

A servidora pública Alexandrina Barreto, 42 anos, é uma das fiéis que têm o dia 12 de outubro como uma data muito especial. "Em casa, tenho imagem de Nossa Senhora Aparecida e um vidrinho de mais de 40 anos, com água benta, que ganhei do meu pai. Ele trouxe quando retornou de Aparecida do Norte, em São Paulo, e me deu justamente pela minha admiração pela santa", conta Alexandrina, que passou a admiração pela padroeira para as filhas Laura, de 7 anos, e Alice, de 13 anos. "Ela gosta muito de Nossa Senhora Aparecida. É uma menina bem sensitiva", acrescenta Alexandrina, que conta já ter visto a imagem da padroeira após um momento de oração. "Ela me dizia que nada de mal iria acontecer."

Quem também tem uma história de gratidão a Nossa Senhora Aparecida é a infectopediatra Alexsandra Costa, 42 anos. Ela relembra que, quando estava grávida da filha Maria Beatriz, hoje com 8 anos, passou por um plantão muito pesado em unidade de terapia intensiva (UTI). Estava no 6º mês de gestação. Pela carga emocional do trabalho, ela passou a sentir muitas contrações, semelhantes às que as mulheres têm antes de dar à luz um bebê. "Se ela nascesse naquele momento, a chance de não sobreviver era grande, pois estava com menos de um quilo. Então, orei para a Nossa Senhora e disse que, se tudo ficasse bem e eu chegasse ao fim da gestação sem problemas, ela não mais se chamaria Ana Beatriz, mas sim Maria Beatriz. E foi o que ocorreu", relata Alexsandra.

Ela conta que teve um outro momento em que sentiu a presença da padroeira. "Minha mãe (a microbiologista aposentada Marinalva Costa, 68) precisou fazer uma cirurgia, que teoricamente seria tranquila. Mas ela teve complicações, precisou ser intubada. Ela estava no procedimento, e eu nada sabia do que estava ocorrendo. Naquele momento, recebi uma mensagem de uma amiga que passeava por Aparecida do Norte. Ela não sabia sobre a minha mãe, mas disse que sentiu vontade de enviar a foto de Nossa Senhora, com uma mensagem para me dizer que tudo ficaria bem. Felizmente minha mãe se recuperou. Sou muito grata", diz Alexsandra. 

FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Alexsandra Costa (à esquerda), ao lado da mãe, Marinalva, 68 anos, e da filha, Maria Beatriz, 8 anos, não se cansa de agradecer à padroeira - FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM

Programação nas paróquias no dia 12

Ipsep 

Nesta terça-feira (12), na Paróquia do Ipsep, haverá missas às 6h30, às 9h, às 12h e às 18h (presidida por dom Fernando Saburido). Já às 16h, será feita uma carreta. Devido à pandemia de covid-19, não haverá procissão este ano. 

Jussaral

4h - Caminhada da Fé, saindo do Engenho Jaboatãozinho até Jussaral
10h - Missa do Peregrino
14h - Adoração ao Santíssimo Sacramento e Momento Mariano
15h - Carreata com a imagem de Nossa Senhora Aparecida pelas ruas de Jussaral
16h - Missa de Encerramento

Janga

7h - Recita do Ofício da Imaculada
8h - Santa Missa
19h30 - Santa Missa de Encerramento da Festa

Olinda

19h - Misssa na Matriz de São José

FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Personagens para matéria de Nossa Senhora de Aparecida - FOTO:FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
EXPECTATIVA Padre José Amado dos Santos Neto, da Paróquia do Ipsep, na Zona Sul do Recife, diz que há um clima de muita esperança para 2022. E que as homenagens à santa, neste feriado, serão ainda mais simbólicas - FOTO:FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Personagens para matéria de Nossa Senhora de Aparecida - FOTO:FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Alexsandra Costa (à esquerda), ao lado da mãe, Marinalva, 68 anos, e da filha, Maria Beatriz, 8 anos, não se cansa de agradecer à padroeira - FOTO:FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
FÉ Alexandrina Barreto, 42, tem uma imagem de Nossa Senhora Aparecida em casa. Presente do pai, que trouxe de Aparecida do Norte, em SP - FOTO:FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM

Comentários

Últimas notícias