Plano de Convivência com a Covid-19

Estádios, bares, máscaras e eventos: o que muda com as novas flexibilizações em Pernambuco?

A partir da próxima segunda-feira (1º), não haverá restrição de horário para as atividades sociais, econômicas e esportivas

Mirella Araújo Cinthya Leite
Mirella Araújo
Cinthya Leite
Publicado em 28/10/2021 às 22:53
FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Nova etapa do Plano de Convivência com a Covid-19 amplia atividades e capacidade de público - FOTO: FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Leitura:

O governo de Pernambuco anunciou, nesta quinta-feira (28), em coletiva de imprensa, avanços no Plano de Convivência com a Covid-19. A partir da próxima segunda-feira (1º), não haverá restrição de horário para as atividades sociais, econômicas e esportivas, e o público nos estádios poderá ser de até 30% da capacidade. Entretanto, a secretária-executiva de Desenvolvimento Econômico, Ana Paula Vilaça, reforçou que ainda será necessário fazer o uso obrigatório da máscara e evitar aglomerações.

"Diante do cenário favorável da saúde e do avanço da vacinação, hoje temos o fim do limite de horário do funcionamento das atividades sociais e econômicas. Outra importante conquista é a torcida para os jogos de futebol profissional, cujo limite até 30% da capacidade deste estádio de futebol. Além disso, permanece o controle de esquema vacinal a partir de 300 pessoas, sendo 90% deste público terá que ter as duas doses e apenas 10% com a primeira dose e a testagem para covid negativa", explicou Ana Paula.

Em relação a realização dos eventos sociais, shows, eventos corporativos, também houve avanços significativos e sob o argumento de terem sido permitidos graças a um diálogo constante com o setor. Agora, o público liberado passará de 2,5 mil pessoas para cinco mil pessoas, com limitação de 80% da capacidade do local - sempre o que for menor.

Os produtores de eventos vão continuar contando com a plataforma Passe Seguro, selo lançado pelo governo de Pernambuco que certifica os aplicativos que garantem o acesso, com agilidade e segurança, a eventos e shows.

"Não haverá horário limite de término, mas 50% da capacidade desses espaços terão que ser ocupado pelas pessoas, no formato de mesas e cadeiras. Nós vamos ter a presença do público em pé, mas sem aglomerar. Isso é o fundamental, que a gente tenha consciência de respeitar o distanciamento social, continuar utilizando a máscara e evitar a aglomeração", declarou Ana Paula.

Também permanecerá para o mês de novembro, a exigência do controle do esquema vacinal completo, ou seja, apresentar a comprovação das duas doses contra a covid-19 (90% do público) ou a primeira dose acompanhada da testagem negativa (10% do público).

Outros avanços também foram anunciados nesta quinta, no que diz respeito a cinemas, museus e teatros. Antes, a capacidade era de 2,5 mil presentes ou 80% da capacidade do local, o que fosse menor, e a partir do dia 1º de novembro, terá 100% da capacidade liberada. "Também permanece o controle do esquema vacinal a partir de 300 pessoas."

Réveillon e desobrigação do uso de máscara em Noronha

Durante a coletiva também foram anunciadas flexibilizações específicas para Fernando de Noronha. A partir desta segunda-feira (1º), está autorizada a divulgação de festas de réveillon na ilha, inclusive em espaços públicos. Por enquanto não há previsão de liberação da festividade em outras regiões do Estado. Além disso, o uso de máscara em locais abertos sem aglomerações, em Fernando de Noronha, deixará de ser obrigatório a partir do dia 17 de novembro.

"Infelizmente, essa conquista não pode ser estendida ao restante do Estado, porque ainda não há condições sanitárias para tanto. Precisamos avançar mais na vacinação para que medidas como essas possam chegar ao continente. Estamos com apenas 60% da população elegível completamente imunizada e temos mais de 500 mil pernambucanos com a segunda dose em atraso", frisou o secretário estadual de Saúde, André Longo. Ainda em Fernando de Noronha, a partir do dia 1º de dezembro só será permitido desembarcar com a apresentação da carteira de vacinação digital com as duas doses da vacina ou vacina de dose única.

Terceira dose no Recife

A partir desta sexta-feira (29), os moradores do Recife com 55 anos ou mais que completaram o esquema vacinal contra a covid-19, há pelo menos seis meses, poderão receber a dose de reforço. Para este grupo, o Recife possui 4.678 pessoas aptas a receberem o imunizante.

É necessário realizar agendamento no site conectarecife.recife.pe.gov.br ou aplicativo do Conecta Recife. No dia escolhido para a vacinação, é preciso apresentar documento de identificação, além de um comprovante de que já completou o ciclo vacinal, para agilizar o atendimento.

 

Comentários

Últimas notícias