reajuste

Preço da gasolina ultrapassa R$ 8 em cidade do interior de Pernambuco; confira valores

Petrobras anunciou reajuste de 18,7% na gasolina a partir desta sexta-feira (11) para as distribuidoras

Ana Maria Miranda
Cadastrado por
Ana Maria Miranda
Publicado em 11/03/2022 às 9:36 | Atualizado em 14/03/2022 às 18:17
Tomaz Silva/Agência Brasil
Gasolina aumentou 18,7% para as distribuidoras - FOTO: Tomaz Silva/Agência Brasil
Leitura:

Com informações dos repórteres da Rádio Jornal no interior

O aumento de 18,7% na gasolina anunciado pela Petrobras na quinta-feira (10) começou a vigorar nesta sexta-feira (11). O reajuste, que vale para as distribuidoras, já foi repassado também aos consumidores. Ainda na quinta, condutores já encontraram o combustível mais caro nas bombas em Pernambuco. Nesta sexta, os valores subiram ainda mais.

No Grande Recife, o valor está em cerca de R$ 7,19. No interior, entretanto, o custo está mais alto em algumas cidades. É o caso de Petrolina, no Sertão: um posto da Avenida Guararapes, centro, comercializa o litro por R$ 8,20. A média do valor do litro na cidade é de R$ 7,50. Alguns estabelecimentos ainda praticam o preço antigo, R$ 7,34.

Em Caruaru, no Agreste, a média é R$ 7,30. No início da manhã, um posto no bairro Indianópolis comercializava o litro a R$ 8,19 para quem decidia pagar no cartão. Entretanto, o valor foi alterado para R$ 7,50, de acordo com o proprietário do posto, devido a um erro de cálculo.

Em Garanhuns, a média de valor é de R$ 6,98. Alguns postos ainda praticam promoções nesta sexta, com o litro a R$ 6,50, mas a expectativa é de que os valores se aproximem de R$ 7 na maioria dos postos ao longo do dia.

No município de Pesqueira, também no Agreste, os valores já sofriam aumentos desde a quinta. Alguns postos subiram o valor de R$ 6,59 até R$ 6,98. Em Limoeiro, os valores variam entre R$ 7,01 e R$ 7,20.

Aumento dos combustíveis

Nessa quinta-feira (10), após quase dois meses de congelamento nos preços dos combustíveis, a Petrobras anunciou aumento de 18,7% na gasolina; de 24,9% no diesel e de 16% no gás de cozinha. De acordo com a estatal, a defasagem em relação ao mercado internacional já estava próximo a 50%.

Desta forma, a partir desta sexta, o preço médio de venda da gasolina da Petrobras para as distribuidoras passa de R$ 3,25 para R$ 3,86 por litro. Para o diesel, o preço médio de venda da Petrobras para as distribuidoras passará de R$ 3,61 para R$ 4,51 por litro.

"Esse movimento da Petrobras vai no mesmo sentido de outros fornecedores de combustíveis no Brasil que já promoveram ajustes nos seus preços de venda", disse a empresa em nota, referindo-se aos aumentos promovidos este ano pela Acelen, controladora da refinaria de Mataripe, na Bahia, única refinaria vendida pela Petrobras até o momento, e que estão 27% acima do preço da estatal.

A Petrobras informou ainda, que apesar da disparada dos preços do petróleo e seus derivados em todo o mundo, nas últimas semanas, como decorrência da guerra entre Rússia e Ucrânia, decidiu não repassar a volatilidade do mercado de imediato, realizando um monitoramento diário dos preços de petróleo. "Após serem observados preços em patamares consistentemente elevados, tornou-se necessário que a Petrobras promova ajustes nos seus preços de venda às distribuidoras para que o mercado brasileiro continue sendo suprido, sem riscos de desabastecimento", explicou a companhia.

Comentários

Últimas notícias