FACÇÃO CRIMINOSA

Líder do PCC preso em Pernambuco, Colorido teria dado aval para matar outro chefe da facção

Ministério Público acredita que Colorido e Marcos Roberto de Almeida, conhecido como Tuta, teriam dado a aval para o assassinato do Cláudio Marcos de Almeida, o Django

Emannuel Bento
Cadastrado por
Emannuel Bento
Publicado em 17/04/2022 às 14:30 | Atualizado em 17/04/2022 às 14:34
REPRODUÇÃO DA INTERNET
Valdeci Alves dos Santos, conhecido como Colorido, foi preso em Salgueiro, no Sertão de Pernambuco - FOTO: REPRODUÇÃO DA INTERNET
Leitura:

Com informações do R7

Preso por tráfico de drogas, organização criminosa e lavagem de dinheiro em Salgueiro, município de Pernambuco, neste sábado (16), o líder do Primeiro Comando da Capital (PCC) Colorido também teria dado aval para crimes graves serem cometidos.

O Ministério Público de São Paulo acredita que Colorido, apelido de Valdeci Alves dos Santos, 50 anos, e Marcos Roberto de Almeida, 51 anos, conhecido como Tuta, teriam dado a aval para o assassinato de outro líder da facção: o traficante Cláudio Marcos de Almeida, o Django.

O assassinato ocorreu em janeiro deste ano. Colorido e Tuta eram os principais líderes do PCC, maior facção criminosa do país, fora do sistema prisional.

A informação foi confirmada pelo promotor Lincoln Gakiya, que investiga o PCC há duas décadas, em entrevista a uma reportagem do portal R7, publicada em março desse ano. O advogado de Colorido, Bruno Ferullo, negou as acusações e denúncias do MP.

Entenda o caso

Após três dias desaparecido, Django foi encontrado morto debaixo do viaduto Vila Matilde, na Zona Leste, com sinais de estrangulamento, em 23 de janeiro deste ano. A morte dele teria ocorrido na favela de Heliópolis, na Zona Sul de São Paulo.

De acordo com o MP, a autorização ocorreu porque Django teria tentado evitar o homicídio o principal suspeito de ter tentado matar um traficante parceiro da facção, Anselmo Becheli Santa Fausta, em dezembro de 2021. Essa atitude foi vista como desrespeito à memória de Bachelli.

"Ninguém poderia dar uma ordem para matar um indivíduo importante para o PCC, como o Django. Teria que partir da cúpula. Se não partiu do Marcola, e eu afianço que não partiu dele, porque está isolado, então, provavelmente, essa execução teve aval do Tuta e do Colorido", afirmou o promotor Lincoln Gakiya, citando Marcola, que está preso no sistema penitenciário federal.

Quem é Colorido?

Reprodução de internet
Valdeci Alves dos Santos, conhecido como Colorido, foi preso em Salgueiro, no Sertão de Pernambuco - Reprodução de internet

Colorido figurava na lista dos mais procurados do Ministério da Justiça e Segurança Pública, sendo considerado o responsável pelo fornecimento de drogas para os estados da região Sudeste do país. Ele atuava ao lado de Tuta no comando da facção.

O criminoso estava foragido desde agosto de 2014, quando recebeu o benefício de uma saída temporária do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Valparaíso (SP). Desde então, vinha sendo procurado pela Polícia Federal. O serviço de inteligência da PF alertou que Valdeci estaria no Brasil desde fevereiro.

Como foi a captura de Colorido

PRF/DIVULGAÇÃO
PCC Colorido foi preso por conta de uma ação de inteligência operada pela Força-Tarefa de Mossoró/RN, GISE/Cascavel, Delegacia de Ponta Porã e Delepat/SRRN - PRF/DIVULGAÇÃO

Valdeci Alves dos Santos foi preso por conta de uma ação de inteligência operada pela Força-Tarefa de Mossoró/RN, GISE/Cascavel, Delegacia de Ponta Porã e Delepat/SRRN. Após a captura, o preso foi encaminhado à unidade da Polícia Federal para os procedimentos de praxe.

"O flagrante foi realizado durante a abordagem a uma caminhonete de luxo no Km 23 da rodovia. O passageiro do veículo apresentou um documento com indícios de falsificação, o que chamou a atenção dos policiais", disse a PRF em nota.

Na manhã deste domingo (17), Colorido foi encaminhado para o Centro de Observação Criminológica e Triagem Prof. Everardo Luna (Cotel), localizado em Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife. A informação é de que, por enquanto, ele permanecerá preso em Pernambuco.

Comentários

Últimas notícias