deslizamento de barreira

Corpos são encontrados no local onde barreira deslizou em Olinda e podem ser de casal desaparecido

Deslizamento de barreira aconteceu no Córrego do Abacaxi, bairro de Caixa D'Água, na madrugada da quarta-feira (25)

Ana Maria Miranda
Cadastrado por
Ana Maria Miranda
Publicado em 26/05/2022 às 11:45 | Atualizado em 26/05/2022 às 12:30
Bruno Campos/JC Imagem
Retirada dos corpos no Córrego do Abacaxi, bairro de Caixa D'Água, Olinda - FOTO: Bruno Campos/JC Imagem
Leitura:

Dois corpos foram encontrados após o deslizamento de uma barreira no Córrego do Abacaxi, em Caixa D'Água, Olinda, na manhã desta quinta-feira (26). Eles podem ser do casal que estava desaparecido há mais de 24 horas na área

Oficialmente, a identificação das vítimas só pode ser feita após a retirada dos corpos e reconhecimento pela família. O primeiro corpo foi retirado por volta das 12h e o segundo, um pouco depois. Moradores do bairro afirmam que ambos foram encontrados juntos, abraçados.

Familiares informaram que o armador de construção civil Sérgio Pimentel dos Santos, 53 anos, e a esposa, a dona de casa Rosimere Silva de Oliveira, 47, estavam desaparecidos desde que uma barreira deslizou sobre a residência deles. 

O caso ocorreu na Rua Santos, durante as fortes chuvas que caíram na Região Metropolitana do Recife (RMR) da terça-feira (24) para a quarta-feira (25).

Welington Lima/JC Imagem
Bombeiros tentam encontrar casal desaparecido em Caixa D'Água, Olinda - Welington Lima/JC Imagem
Welington Lima/JC Imagem
Bombeiros tentam encontrar casal desaparecido em Caixa D'Água, Olinda - Welington Lima/JC Imagem
Welington Lima/JC Imagem
Bombeiros tentam encontrar casal desaparecido em Caixa D'Água, Olinda - Welington Lima/JC Imagem
Welington Lima/JC Imagem
Bombeiros tentam encontrar casal desaparecido em Caixa D'Água, Olinda - Welington Lima/JC Imagem
Welington Lima/JC Imagem
Voluntários auxiliam trabalho do Corpo de Bombeiros no Córrego do Abacaxi, em Olinda - Welington Lima/JC Imagem
Welington Lima/JC Imagem
Corpo de Bombeiros continua em busca de um casal que está soterrado em Olinda - Welington Lima/JC Imagem
Welington Lima/JC Imagem
Corpo de Bombeiros continua em busca de um casal que está soterrado em Olinda - Welington Lima/JC Imagem
Welington Lima/JC Imagem
Corpo de Bombeiros continua em busca de um casal que está soterrado em Olinda - Welington Lima/JC Imagem

As buscas estavam sendo realizadas desde então pelo Corpo de Bombeiros, com o apoio de cães farejadores, servidores da Defesa Civil de Olinda e voluntários, entre vizinhos e familiares.

Mais cedo, o irmão de Rosimere, o pintor Ezequiel Justo, havia informado que foram encontrados alguns pertences do casal. "Acharam os documentos, o sofá, a televisão. Eu só durmo quando encontrar ela", desabafou.

Ainda na quarta (25), o pintor contou em entrevista a jornalistas que chegou a pedir que a irmã dormisse na casa da mãe, que fica em uma parte mais baixa da localidade.

Apesar disso, a dona de casa decidiu ficar na própria residência. "Eu falei, 'dorme aqui com teu marido', ela disse 'vou fazer o feijão e vou descer'. Na última vez que a vi, ela perguntou se a internet tinha caído, eu disse que não e ela subiu. E acabou. Jesus levou".

Na mesma área, uma outra casa também foi soterrada, mas não havia ninguém dentro.

Balanço

Segundo a Secretaria Executiva de Defesa Civil de Olinda, 80 profissionais estão nas ruas para realizar trabalhos de prevenção, vistoria e limpeza em diversos pontos da cidade.

Os servidores fazem serviços como substituição de lonas de proteção nos morros e encostas nos bairros do Monte, Caixa D’Água, Peixinhos, Águas Compridas e na Ladeira do Giz, no Alto da Conquista; vistoria em imóveis para avaliação de riscos; assistência social, entre outros.

Além disso, uma equipe foi deslocada para retirar baronesas no Canal do Fragoso e outra, auxilia o Corpo de Bombeiros nas buscas do Córrego do Abacaxi.

Entre as 19h da quarta (25) e as 7h da quinta (26), foram feitas 14 colocações de lonas, uma erradicação, e houve duas movimentações de barreira.

A Defesa Civil e Olinda pode ser acionada pelos números 0800 081 0060 e 9.9266.5307 (ligação e WhatsApp).

Outro deslizamento com morte em Olinda

No Córrego do Abacate, em Águas Compridas, também em Olinda, a morte de um homem foi confirmada após um deslizamento, ainda na quarta-feira (25). Ele foi identificado como José Cláudio da Silva, 62 anos.

Com as mortes confirmadas na manhã desta quinta, sobe para três a quantidade de óbitos registrada em Olinda por causa das chuvas.

Além disto, um motociclista está desaparecido depois de cair no canal conhecido como "Lava Tripa", na Avenida Presidente Kennedy, bairro de Peixinhos.

Últimas notícias