TEMPO

Pernambuco espera mais chuva e já contabiliza mais de 500 pessoas desalojadas ou desabrigadas

A Central de Operações da Codecipe recebeu dos municípios o registro de que 249 pessoas estão desalojadas e 275 pessoas estão desabrigadas

Lucas Moraes
Cadastrado por
Lucas Moraes
Publicado em 27/05/2022 às 17:26 | Atualizado em 27/05/2022 às 19:10
Bruno Campos/JC Imagem
266 famílias estão desabrigadas no Recife por causa das chuvas - FOTO: Bruno Campos/JC Imagem
Leitura:

Com o acúmulo de chuvas nos últimos dias, Pernambuco já contabiliza 524 pessoas desabrigadas e desalojadas enquanto espera ainda mais chuva para todo este fim de semana. A Defesa Civil do Estado reforça a importância da população permanecer em alerta, sobretudo nas áreas de risco. As fortes chuvas já deixaram os solos bastante encharcados aumentando o risco de desastres por deslizamentos e alagamentos.

A Central de Operações da Codecipe recebeu dos municípios, o registro de que 249 pessoas estão desalojadas e 275 pessoas estão desabrigadas. Em Olinda são 141 pessoas desabrigadas, em Jaboatão dos Guararapes 42 pessoas estão desalojadas e 94 desabrigadas, em Recife 37 pessoas estão desalojadas, no município de Palmares 03 pessoas desalojadas, em Camaragibe 32 desalojadas.

>>> Veja a previsão do tempo de chuva forte para Pernambuco 

Na cidade de Xexéu 51 pessoas estão desalojadas e 09 desabrigadas. Abreu e Lima tem 31 pessoas desabrigadas. São José da Coroa Grande tem 70 pessoas desalojadas e o Cabo de Santo Agostinho possui o registro de 14 pessoas desalojadas.

 

As chuvas também causaram a morte de cinco pessoas no Estado. Em Olinda, três pessoas morreram por conta de deslizamentos de barreiras 01 no Córrego do Abacate, 02 no Córrego do Abacaxi, ambos no bairro de Águas Compridas. Um motociclista que tentou atravessar um local alagado no bairro de Peixinhos, também em Olinda, acabou sendo arrastado pela correnteza e também faleceu. No município de Jaboatão dos Guararapes, um homem que tentou salvar um animal de estimação também acabou sendo arrastado pela correnteza e foi encontrado morto no bairro da Muribeca.

Preparo no Recife 

Diante de pancadas de chuva de intensidade forte para a noite de desta sexta-feira (27) e ao longo do sábado (28), segundo aviso meteorológico emitido pela Agência Pernambucana de Água e Clima (APAC), a Prefeitura do Recife orienta a população para ficar alerta com as precipitações e seguir as diretrizes da Defesa Civil.

A orientação é que as pessoas que moram em áreas de risco, como morros e encostas, fiquem atentas às chuvas e procurem locais seguros para se abrigarem, em caso de chuva forte. O objetivo, de acordo com o prefeito João Campos, é garantir a segurança e a vida das pessoas. Para tanto, a Prefeitura está disponibilizando vagas nos abrigos Irmã Dulce e Emergencial para acolher os moradores que desejam se proteger, oferecendo toda uma estrutura humanizada com atendimento psicossocial, através de uma equipe multidisciplinar.

DER

O Departamento de Estradas de Rodagem reforça que em virtude das chuvas que caem nas Regiões da Zona da Mata, Metropolitana e Agreste, segue monitorando as rodovias estaduais e federais sob sua responsabilidade.

No Grande Recife, na BR-232, km 19,2, sentido Caruaru/Recife, houve um afundamento de pista decorrente de infiltração d’água em razão de rompimento de um bueiro, deixando a pista com apenas uma faixa de rodagem. A equipe do DER já está no local executando o serviço de recomposição. O local encontra-se sinalizado.

O DER segue com suas equipes de prontidão e atentas a possíveis incidentes. Aos motoristas, o órgão sugere que dirijam com cautela e, se possível, evitem seguir viagem, esta é a atitude mais prudente e segura. Atenção para pistas com trechos muito molhados e com possibilidade de pontos com lâmina d’água.

 

SERVIÇO

A Defesa Civil continuará em regime de prontidão e recomenda que a população que reside nas áreas de risco, deve se manter em alerta sobretudo no período da noite, onde há maior dificuldade de visibilidade e, ao menor sinal de perigo, sair da área e procurar abrigar-se em um local seguro, ou casa de parente levando principalmente seus documentos pessoais.


Evitar transitar em vias alagadas, ou pontos de inundação. Além do risco de afogamento há o risco de doenças, de choques elétricos e outros acidentes. Os animais de estimação também sofrem com as chuvas e alagamentos. Mantenha-os em local seguro ou garanta que eles possam sair do local de forma rápida e segura.

Nas áreas ribeirinhas as águas podem subir rapidamente em momentos de fortes chuvas, estejam atentos ao volume dos rios, córregos ou canais e em caso se observe o aumento neste volume, a orientação é sair imediatamente do local.

Em caso de ocorrências a população pode entrar em contato com o Corpo de Bombeiros através do telefone 193, ou com a Defesa Civil de seu município. Caso não consiga, a população pode entrar em contato com a nossa Central 24h pelos telefones 199 ou 3181-2490.

Comentários

Últimas notícias