SÃO JOÃO

Veja dicas para não se acidentar soltando fogos no São João

Em 2022, foram autorizadas as vendas dos fogos de artifício para a comemoração de São João

Bruno Vinicius
Cadastrado por
Bruno Vinicius
Publicado em 23/06/2022 às 11:55 | Atualizado em 23/06/2022 às 12:01
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Leitura:

Com as festas juninas, o número de acidentes com fogos aumentam na época. No Hospital da Restauração, uma das maiores referências no tratamento de queimados do País, o número de vítimas de explosões e queimaduras era 75% maior antes da proibição de fogueiras e fogos no São João.

Por dois anos seguidos, os principais polos festivos de Pernambuco proibiram os itens na época junina por causa das doenças respiratórias. Em 2022, foram autorizadas as vendas dos fogos de artifício para a comemoração de São João.

Como evitar acidentes com fogos no São João?

No entanto, é necessário ter alguns cuidados para evitar acidentes na época. Do manuseio ao espaço em que se solta esses fogos, a forma como se conduz evita maiores prejuízos.

Confira as dicas para evitar acidentes com fogos:

  • A aquisição dos fogos deve ser feita em comércio certificado pelo Corpo de Bombeiros.
  • Sempre utilizar em local afastado das pessoas, em áreas abertas e sem fiação elétrica.
  • Os rojões devem ser usados com um suporte e não segurados diretamente na mão.
  • Os fogos não devem ser utilizados por crianças.
  • Se a pessoa vai ingerir bebida alcoólica, não deve fazer uso de fogos de artifício.

O que fazer em caso de acidente com fogos no São João?

Em caso de acidente, o ideal é procurar uma unidade saúde mais próxima. Em caso de urgência é colocar o local ferido em água corrente por 20 minutos. É necessário depois colocar um pano limpo e úmido até a ida ao pronto de socorro.

Cuidado com os explosivos

Em entrevista à Rádio Jornal, o médico Marcos Barreto, chefe do Centro de Tratamento de Queimados do HR, alertou para os explosivos. "O explosivo tem uma capacidade de destruição muito grande. Você tem que analisar que a perda e o deslocamento de ar no momento da explosão: ela tira a capacidade do futuro quando destrói seus dedos. É diferente quando se tem uma queimadura, que você consegue recuperar. No caso da explosão, você tem a perda definitiva. O incêndio é diferente. É menos deletério a certo ponto", disse o chefe.

Comentários

Últimas notícias