PRECIPITAÇÃO

CHUVAS EM PERNAMBUCO: veja onde mais choveu nas últimas horas

De acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), o sistema meteorológico Onda de Leste, que está atuando sobre Pernambuco desde 29 de Junho, provoca chuva no Agreste e Mata Sul

Amanda Azevedo
Cadastrado por
Amanda Azevedo
Publicado em 02/07/2022 às 13:53 | Atualizado em 02/07/2022 às 20:48
Reprodução de vídeo
Correntes, no Agreste, é uma das cidades mais afetadas pela chuva - FOTO: Reprodução de vídeo
Leitura:

Cidades do Agreste e da Zona da Mata Sul de Pernambuco enfrentaram forte chuva na sexta (1) e neste sábado (2). Houve transbordamento de rios, bloqueio em rodovias e alagamentos que deixaram várias famílias desalojadas.

Dezoito cidades foram as mais afetadas, segundo balanço da Coordenadoria de Defesa Civil de Pernambuco (Codecipe). Cinco pessoas ficaram feridas, mas sem gravidade, conforme o secretário executivo de Defesa Civil, Leonardo Rodrigues: quatro em Itaíba e uma em São Benedito do Sul.

Veja onde mais choveu em Pernambuco nas últimas 24 horas

*acumulado de chuva nas últimas 24 horas, por volta das 17h

  • Quipapá - 97,82 mm 
  • Bonito - 95,13 mm
  • São Benedito do Sul - 90,90 mm
  • Correntes - 89,32 mm
  • Lagoa do Ouro - 87,34 mm
  • Rio Formoso - 81,35 mm
  • Águas Belas - 80,51 mm
  • Capoeira - 79,36 mm
  • Gameleira - 77,31 mm
  • Amaraji - 74,96 mm
  • Água Preta - 74,47 mm

A Apac informou que a previsão é de que a chuva diminua nas regiões da Mata Sul e Agreste, devendo permanecer na intensidade de fraca a moderada em todas as regiões do Estado. A agência segue acompanhando um Sistema denominado Distúrbio Ondulatório de Leste que pode atingir a zona da Mata Norte neste domingo (2).

Alerta da Defesa Civil de Pernambuco

O secretário da Codecipe, Leonardo Rodrigues, alerta para que as populações que vivem nas áreas às margens dos rios fiquem atentas.

"O acumulado de chuvas requer atenção. Moradores que estão nas áreas ribeirinhas devem prestar atenção porque alguns rios estão com cota de inundação ou em alerta", diz Leonardo.

Mas ele assegura que não houve rompimento de barragens no Estado. "Está circulando fake news de que houve barragens estouradas. É boato", diz. "

"A de Serro Azul, por exemplo, está com vertimento natural. Por conta do volume de chuvas na bacia do Rio Una está mais cheia, mas não tem risco de romper. Pedimos que a população procure informações oficiais com as defesas civis das suas cidades", ressalta Leonardo.

Segundo a Secretaria Estadual de Infraestrutura, a Barragem de Serro Azul, que fica em Palmares, está, neste sábado, com 46,62% de água acumulada. O local tem capacidade para armazenar 303 milhões de metros cúbicos de água.

Últimas notícias