APAC

CHUVA EM PERNAMBUCO: Apac renova alerta para três regiões do Estado; veja previsão

Aviso meteorológico da Apac foi renovado nesta terça-feira (2)

Amanda Azevedo Julianna Valença
Cadastrado por
Amanda Azevedo
Julianna Valença
Publicado em 02/08/2022 às 17:54 | Atualizado em 03/08/2022 às 0:51
GUGA MATOS/JC IMAGEM
O aviso meteorológico da Apac sobre chuva é válido até esta quarta-feira (3) - FOTO: GUGA MATOS/JC IMAGEM
Leitura:

A Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) renovou nesta terça-feira (2) um alerta de chuva para o Grande Recife, Zona da Mata e Agreste.

O aviso meteorológico vale agora até esta quarta-feira (3).

LEIA TAMBÉM: APAC prevê chuva acima da média e ventos fortes no mês de agosto

"A previsão do tempo da indica que o sistema meteorológico que vem provocando chuvas na Região Metropolitana do Recife, Zona da Mata e Agreste deve persistir", explica a Apac.

 
 
 
Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por APAC (@apac_oficial)


O alerta é de Estado de Atenção, o segundo dos três níveis de gravidade dos avisos meteorológicos da Apac, indicando condição significativa dos fenômenos meteorológicos com risco moderado a alto e com potencial severo.

Níveis de gravidade dos avisos meteorológicos da Apac

Os avisos meteorológicos da Apac têm três níveis:

    • Estado de Observação: chuva prevista ou observada com intensidade moderada, com menor probabilidade de causar impactos.
    • Estado de Atenção: previsão de condição significativa dos fenômenos meteorológicos com risco moderado a alto e com potencial severo.
    • Estado de Alerta: previsão de condição extrema dos fenômenos meteorológicos com risco muito alto e intensidade excepcional.

Deslizamentos de barreira no Grande Recife

A Secretaria Executiva de Defesa Civil do Estado informaram que, nas últimas 24 horas, foram registradas três ocorrências de deslizamentos de terra na Região Metropolitana do Recife.

Um deslizamento ocorreu em Olinda, no bairro de Caixa D’água, sem vítimas. Outros dois foram no Recife, nos bairros Vasco da Gama e Alto do Pascoal, com uma pessoa desalojada.

A Codecipe orienta que a população não ultrapasse as áreas inundadas e alagadas e sigam todas as recomendações da Defesa Civil Municipal, mantendo-se em alerta, sobretudo nas áreas ribeirinhas e de risco.

Agosto terá chuvas acima da média e ventos fortes

Agosto ainda faz parte do inverno e, segundo a Apac, a expectativa é de que sejam registradas chuvas acima da média durante o mês..

Segundo a meteorologista da Apac Zilurdes Lopes, a alta precipitação deve acontecer nas regiões litorâneas - Região Metropolitana do Recife e Zona da Mata -, além do Agreste Meridional.

Saiba como tirar mofo de paredes, móveis, roupas e sapatos

"As chuvas do trimestre devem ser mais fortes em agosto, e em setembro e outubro continuam, mas diminuindo. O fenômeno acontece devido à influência das ondas de leste e perturbação nos campos do vento", afirma Zilurdes Lopes.

Por que agosto é o mês dos ventos?

Agosto também é conhecido como "AGOSTO DOS VENTOS", devido ao registros de altas ventanias durante o período. Entenda o fenômeno:

Segundo a Apac, o Agosto dos Ventos acontece porque o Sistema de Alta Pressão Subtropical do Atlântico Sul (ASAS) no inverno tende a ficar mais intenso, devido à diminuição das temperaturas.

Com isso, a tendência é que a ASAS fique mais próxima da América do Sul, tornando os ventos mais fortes no continente, sobretudo no litoral do Nordeste brasileiro.

Segundo Zilurdes Lopes, os ventos de agosto a novembro podem chegar a 12 km/h. "Geralmente o litoral é mais afetado, já que à medida que os ventos se aproximam do Sertão, são contidos pelos relevos", explica a meteorologista.

 
 
 
Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por APAC (@apac_oficial)

Últimas notícias