TRAGÉDIA

Deslizamento de barreira: morre a 133ª vítima das chuvas em Pernambuco

Antônio Marcos Pereira da Silva, de 47 anos, estava internado desde 7 de junho de 2022 - quando foi atingido por um deslizamento de barreira

Katarina Moraes
Cadastrado por
Katarina Moraes
Publicado em 01/08/2022 às 8:38 | Atualizado em 01/08/2022 às 8:59
Welington Lima/JC Imagem
Antônio Marcos morava no Alto Santa Terezinha, na Zona Norte do Recife - FOTO: Welington Lima/JC Imagem
Leitura:

Morreu no último sábado (30) a 133ª vítima da tragédia das chuvas em Pernambuco. O gari Antônio Marcos Pereira da Silva, de 47 anos, foi soterrado em 7 de junho de 2022 em um deslizamento de barreira no Alto de Santa Terezinha, na Zona Norte do Recife.

Ele era vizinho do adolescente Lucas Daniel Nunes da Silva, 13, que também entrou para a lista de vítimas fatais.

Antônio foi levado para o Hospital da Restauração (HR), na área central da cidade, onde ficou internado por quase dois meses até ir a óbito às 8h45 do sábado.

Ele quebrou os dois braços, teve lesões no intestino, rim, pulmão e precisou amputar a perna. “Ele era perfeito, não tinha problema de saúde. Teve essas lesões todas por causa da tragédia”, contou a irmã, a manicure Eliane Tereza.

“Ele descansou, porque estava sofrendo muito depois dessa tragédia. Ele lutou muito para sobreviver, mas Deus guardou. É uma dor muito grande para a gente”, afirmou Eliane.

Segundo os familiares, o único apoio dado pelo poder público desde o acidente foi uma cesta básica. Nenhum auxílio emergencial foi concedido até então.

O corpo de Antônio foi levado até o Instituto Médico Legal (IML) para passar por exames e está, na manhã desta segunda-feira (1º), no Cemitério Morada da Paz para o velório.

Ele será sepultado às 15h desta segunda-feira (1º) no Cemitério de Casa Amarela, no bairro de mesmo nome da Zona Norte do Recife.

Como chegamos até aqui?

O desastre que aconteceu nos últimos meses em Pernambuco não foi aleatório. Um conjunto de reportagens do JC mostrou as causas, efeitos, o que poderia ser feito para preveni-lo e o que deve ser implementado a partir de agora para que novas tragédias não se repitam - e para que mais vidas não sejam perdidas. Confira:

Comentários

Últimas notícias