Coronavoucher

Coronavírus: Nordeste será primeira região beneficiada com auxílio de R$ 600, diz líder do Governo Bolsonaro no Senado

Senador falou ao programa Passando a Limpo sobre as medidas tomadas pelo governo federal durante a crise do coronavírus

Gabriela Carvalho
Gabriela Carvalho
Publicado em 03/04/2020 às 10:29
Notícia
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
O senador Fernando Bezerra Coelho contou sobre as medidas do governo para auxiliar estados durante crise - FOTO: Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
Leitura:

O senador líder do governo Bolsonaro no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB), em entrevista à Rádio Jornal nesta sexta-feira (3), afirmou que o auxílio emergencial começará a ser pago na próxima semana e o Nordeste será a primeira região a ser beneficiada com recurso.

>> Entenda medidas anunciadas por Bolsonaro para socorrer médios e pequenos empresários durante crise do coronavírus

>> Bolsonaro publica auxílio de R$ 600 no Diário Oficial; valor começa a ser pago na próxima semana

Chamado de "coronavoucher", o auxílio de R$ 600 é destinado aos trabalhadores informais, autônomos, desempregados, trabalhadores com contratos intermitentes e microempreendedores individuais (MEIs) durante a crise do coronavírus. 

“Os primeiros a serem contemplados serão aqueles cadastrados no Bolsa família, que alcança 14 milhões de brasileiros. E a notícia boa é que mais da metade são do Nordeste, os primeiros a serem beneficiados. Os demais devem chegar até o dia 20 de abril”, afirmou FBC.

>> Após sanção do coronavoucher, saiba quando e como o governo pretende começar a pagar os R$ 600

FBC falou sobre a suspensão das dívidas do estado com a União que, só Pernambuco, deixará de pagar nos próximos 6 meses aproximadamente 700 milhões de reais. A ideia é que as dívidas sejam "adiadas" para focar recursos na gestão da crise. 

>> Saiba o que é preciso fazer para receber R$ 600 do coronavoucher para trabalhadores informais

Fernando também contou que o próximo passo do governo é auxiliar os micro-empresários, uma das categorias que mais vai sofrer com a crise do coronavírus. O governo Bolsonaro já havia lançando um projeto de financimento junto com bancos para que as empresas não deixem de pagar seus funcionários durante a pandemia.

"O foco do governo na próxima semana é promover medidas que possam dar recurso para as micro-empresas. O Senado federal ja marcou votação para terça-feira (7) para que se possa estender para os micro-empresários um financimento como existe para os agricultores familiares".

Ouça entrevista na íntegra

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias