Eleições 2020

'Pode ser que seja mesmo o PT que tenha vice', diz presidente do PCdoB de Olinda sobre formação da chapa com João Paulo à Prefeitura

No entanto, o PT ainda não tem um nome definido para a possível formação da chapa, que só terá o martelo batido no dia da convenção, em 15 de setembro

Alice Albuquerque
Alice Albuquerque
Publicado em 01/09/2020 às 16:55
Notícia

DIVULGAÇÃO/PCDOB
A expectativa é que a eleição em Olinda seja polarizada - FOTO: DIVULGAÇÃO/PCDOB
Leitura:

.
Eleições 2020 - .

Com apoio declarado à pré-candidatura do deputado estadual João Paulo (PCdoB), o Partido dos Trabalhadores pode formar a chapa majoritária na vaga de vice-prefeito ou vice-prefeita do comunista. O PT ainda estuda um nome (entre quatro ou cinco) para a indicação. O martelo só será batido no dia 15 de setembro, quando vai acontecer a convenção do partido. Ao JC, o PCdoB de Olinda confirmou as conversar para que o PT, ex-partido de João Paulo, fique com a vice. 

PT decide apoiar pré-candidatura de João Paulo a prefeito de Olinda

Presidente do PT de Olinda, Lulinha afirmou que a divulgação antecipada dos nomes pode gerar uma disputa desnecessária dentro do partido, já que também não existe nada concretizado. Por isso, isso só acontecerá no dia da convenção. "Estamos em uma posição muito boa com o PCdoB nessa etapa do plano de governo, nas coordenações de campanha. Uma construção positiva, e a campanha de João Paulo está crescendo na cidade a cada dia que passa. A expectativa para essa eleição é que ela seja polarizada. Mas ainda estamos trabalhando nessa questão do vice, discutindo nomes para ver como vai ficar".

Lulinha ressaltou, contudo, que o apoio ao PCdoB na Marim dos Caetés não foi condicionado à questão do vice: "Foi pelo projeto político de tentar unificar a esquerda".

"A previsão para bater o martelo é a nossa convenção, que vai ser dia 15 de setembro e, com a nova legislação, cada partido faz a sua, independente se você seja majoritária ou não. Vamos fazer a nossa online, no dia 15, às 19h. A de João Paulo é no dia 16", pontuou.

Por sua vez, o presidente do PCdoB de Olinda, Luciano Moura, comentou a possibilidade da consolidação da chapa com o PT, que existe o diálogo com o objetivo de construir uma grande frente na cidade para fazer os desafios, que a fase de consolidação de alianças é a mais difícil.

"Entram muitos interesses, os mais legítimos. Todos os partidos buscam, até a convenção, acumular força para buscar seu espaço. Não temos nada definido ainda com relação ao fechamento da chapa. O Partido dos Trabalhadores ter vice é uma possibilidade, pela importância do PT por ser um aliado estratégico de muitos anos. O PT teve a vice durante os 16 anos que governamos a cidade. Isso ainda não está consolidado, estamos conversando, na perspectiva de que até o dia 16, prazo final da convenção, a gente possa ter um espectro em torno da candidatura de João Paulo já no primeiro turno, de uma quantidade de partidos para formar uma grande frente para enfrentar a eleição. Pode ser que seja mesmo o PT que tenha vice, mas não tem nada concretizado".

>> Eleição municipal: PSB de Olinda diz que firmou aliança com a Rede, que nega acordo

Luciano também falou ao JC que o diretório está conversando com vários partidos para formar um arco de aliança "capaz de provocar um ajuntamento de forças políticas que possam responder a esse desafio de governar a cidade". "Estamos conversando com o PDT, PSB, já tivemos duas ou três conversas com o PSOL, o PMN, temos conversas com a Rede Sustentabilidade, está tudo em processo de fechamento de consolidação, tudo dentro do campo de possibilidades. Estamos muito otimistas de que a gente chegue na convenção com uma frente bastante ampla, acho que é uma necessidade que a candidatura de João tem de consolidar", finalizou.

.
Eleições 2020 - FOTO:.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias