ENTREVISTA

Humberto Costa diz ser "do PT" e confirma apoio a Marília Arraes no segundo turno do Recife, mas teme afastamento com PSB

O senador era declaradamente a favor de que o Partido dos Trabalhadores permanecesse na Frente Popular, coligação do partido socialista, e que não tivesse candidatura própria

JC
JC
Publicado em 17/11/2020 às 10:36
Notícia
DIVULGAÇÃO
Senador Humberto Costa (PT) e Marília Arraes (PT), candidata à prefeitura do Recife - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

O senador Humberto Costa (PT-PE) afirmou, na manhã desta terça-feira (17) em entrevista à Rádio Jornal, que vai apoiar e votar na candidata Marília Arraes (PT) no segundo turno contra João Campos (PSB) para a prefeitura do Recife, mas que teme afastamento entre os partidos progressistas por causa da disputa. O senador era declaradamente a favor de que o Partido dos Trabalhadores permanecesse na Frente Popular, coligação do partido socialista, e que não tivesse candidatura própria. No primeiro turno, que aconteceu no último domingo (15), Campos obteve 29,17% dos votos válidos, e Arraes 27,95%.

"Todos sabem do meu posicionamento inicial, fizemos um debate interno do PT localmente e nacionalmente, [mas] a partir do momento que o partido tomou a decisão de lançar a candidatura de Marília, nós cumprimos, apoiamos e vai ser assim no segundo turno também", afirmou, e completou: "apoiei, participei, votei e vou votar de novo. Não há hipótese de eu não votar no PT."

Ainda em 2019, quando os diretórios nacional, estadual e municipal do partido discutiam sobre a candidatura, o senador já havia dito que apoiaria Marília caso fosse lançada na disputa.

Na entrevista ao programa desta terça, o congressista também exaltou a realização da disputa entre dois candidatos do campo da esquerda. "O bolsonarismo foi derrotado aqui no Recife, veja na candidatura de Mendonça Filho, da Delegada Patrícia e de candidatos menores", disse.

Ao ser questionado, Humberto Costa admitiu que o PT vem perdendo força no País como um todo, mas que estar no segundo turno no Recife demonstra "vitalidade". "Nacionalmente, esperávamos um resultado melhor. O PT precisa realmente parar para fazer uma reflexão, porque vem perdendo eleitorado desde 2014. Mesmo com essa derrota de Bolsonaro no Brasil inteiro, não foi o PT o depositário dessa satisfação. Primeiro vamos resolver o segundo turno, Recife é uma cidade muito importante para que o PT vença", afirmou.

O senador explicou que, já no início da campanha de Arraes, a direção do PT municipal definiu a saída de integrantes do partido que atuavam na Prefeitura do Recife de Geraldo Julio (PSB), e que o segundo turno deve afastar o PT do PSB. "Temos eleição em 2022 e queremos a esquerda toda unida [...]. Embora eu deseje um nível de campanha elevado [no Recife] e que seja discutida nas propostas, é um processo que pode nos afastar do PSB em termos estaduais e nacionais. Essa sempre foi minha preocupação e meu temor, e acredito que vai terminar acontecendo isso", alega.

Haddad no Recife

Respondendo aos boatos de que o ex-presidente Lula viria até a capital pernambucana para fazer parte da campanha da petista, Humberto Costa diz que, por ser grupo de risco do novo coronavírus, "a orientação médica e a decisão das pessoas mais próximas é de que ele não deva sair. Ele deve participar de eventos virtuais, não há duvidas que está engajado nessa campanha."

No entanto, informa que a possibilidade da visita está aberta para o então candidato à presidência da República em 2018 Fernando Haddad. "Haddad talvez venha, chegou a ir a Fortaleza, ao Rio de Janeiro e pode vir até aqui em Pernambuco, também", afirma.

Campanha de Marília

Para o senador, inicialmente a campanha de Marília à prefeitura "pode ter tido um tom que contrastava um pouco com as posições do partido", abrindo mão do do que ele chama de "principal capital político", que seria a história do PT e Lula. No entanto, depois, para Humberto, foi feita uma campanha "tipicamente petista". "A expectativa de que pudéssemos ter uma campanha com a cara do PT foi atendida e acho que isso ajudou bastante para a chegada no segundo turno, vai ajudar também no segundo turno [...] Acho que o PT  tem uma historia no Recife e a campanha aproveitou isso, acho que pode aproveitar muito mais agora. Se o debate for de bom nível, de discussão de propostas sobre a cidade e, acima de tudo, realizado de forma elevada, vejo muita possibilidade de uma vitória do PT, de Marília.

Comentários

Últimas notícias