Câmara dos Deputados

Pré-candidato a presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira vem a Pernambuco tentar apoio de Paulo Câmara e do PSB

O deputado federal Arthur Lira (PP) apresentou suas proposições como postulante à Câmara dos Deputados e tratou de um possível apoio do PSB para sua candidatura.

Cássio Oliveira Mirella Araújo
Cássio Oliveira
Mirella Araújo
Publicado em 07/12/2020 às 17:09
Notícia

 PEDRO MENEZES/SEI
PALÁCIO Encontro aconteceu no Recife, após decisão do STF contra reeleição de Rodrigo Maia na Câmara Federal - FOTO: PEDRO MENEZES/SEI
Leitura:

Um dia após a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em rejeitar a possibilidade de reeleição dos postos de presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), o deputado federal Arthur Lira (PP-AL) já iniciou sua agenda como candidato à presidência da Câmara. O parlamentar alagoano, líder do Centrão e que teria a predileção presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), esteve reunido, nesta segunda-feira (7), com o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), no Palácio do Campo das Princesas, para apresentar suas proposições como postulante. 

>>Após derrota pela reeleição, Rodrigo Maia aponta pernambucano entre nomes que pode apoiar à Presidência da Câmara

>> Aliados de Bolsonaro comemoram decisão do STF que impede tentativa de reeleição de Maia e Alcolumbre no Congresso

O PSB deverá reunir sua bancada federal, nesta terça-feira (8), para iniciar uma série de diálogos a respeito deste tema - da mesma forma que o  partido não fechou apoio a nenhum dos nomes que têm sido apresentados, também não é descartada a possibilidade de indicarem um nome próprio para concorrer à presidência da Câmara Federal. Entre os nomes já colocados para esta eleição, que ocorrerá em 1º de fevereiro de 2021, estão os deputados federais Luciano Bivar (PSL), Baleia Rossi (MDB-SP), Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), Elma Nascimento (DEM), Marcelo Ramos (PL-BA) e Marcos Pereira (Republicanos-SP)

"O nosso posicionamento, até o momento, foi com relação ao STF, que tem como um de seus principais papéis, defender a Constituição.  O contrário disso seria interpretar a Carta Política ferindo o seu sentido explícito. O PSB se posicionou com a necessária clareza sobre isso, ao lado da opinião majoritária da sociedade. O STF deu um sinal muito afirmativo de que continua guardião do espírito democrático e republicano cristalizado na norma maior", declarou o deputado federal Tadeu Alencar, que participou da agenda no Palácio. 

Sobre a visita de Arthur Lira, o socialista avalia como um passo natural e que mostra a relevância que Pernambuco possui nas articulações políticas dentro do parlamento Legislativo, a exemplo de 2017, quando o Estado foi o primeiro a receber o presidente da Câmara Rodrigo Maia. “Ele (Arthur Lira) vai visitar a grande maioria dos estados. Ele é uma pessoa respeitada por seus pares, possui uma característica importante de cumpridor de acordo ”, declarou.

Na conversa, o líder do PP na Câmara ressaltou a parceria de longa data  que existe com o PSB, - inclusive, eles fazem parte do arco partidário que ajudou a eleger o prefeito do Recife, o deputado federal João Campos. Apesar de a linearidade com o presidente Jair Bolsonaro, o que tem sido colocado nos bastidores como o candidato do Palácio do Planalto, o parlamentar fez questão de frisar que compreende o papel que poderá ter em defesa do parlamento, caso seja eleito. 

"Esse é um tema que nos é muito caro. O parlamento teve o papel de frear e medir comportamentos que agrediram a democracia, praticado pelo presidente da República, e isso requer um equilíbrio muito grande entre os poderes. Agora, ninguém quer no poder Legislativo alguém que não dialogue com o poder Executivo, mas não queremos que o Legislativo seja uma expansão do Executivo", esclareceu Tadeu Alencar. 

O presidente do PP em Pernambuco, o deputado federal Eduardo da Fonte, também participou do encontro, ressaltando a relevância do PSB nesse processo. "O PSB tem uma bancada federal muito importante, formadora de opinião no campo da esquerda, que é fundamental para a formação de um bloco grande. É o bloco que vai definir os espaços que os partidos terão na Mesa Diretora", declarou.

Para o parlamentar progressista, é ideal que o candidato possa estabelecer "a harmonia entre os poderes para evitar uma desestabilidade do governo e do país", deixando claro que não há uma declaração oficial de que Arthur Lira seria o "candidato do presidente" como tem sido pontuado nos bastidores.

 

Pedro Menezes/SEI
Paulo Câmara recebe o deputado federal Arthur Lira - Pedro Menezes/SEI

Participaram do encontro a vice-governadora Luciana Santos, o presidente da Assembleia Legislativa, Eriberto Medeiros, o chefe de Gabinete do Governador, Milton Coelho, o senador e presidente nacional do PP, Ciro Nogueira (PI), o deputado federal André Fufuca (MA-PP), os deputados federais pernambucanos Danilo Cabral(PSB), Wolney Queiroz (PDT), Fernando Monteiro (PP), Bispo Ossésio (Republicanos), Renildo Calheiros (PCdoB), além do deputado estadual Claudiano Martins Filho (PP).

OUTROS NOMES NA DISPUTA

O deputado federal e presidente do Republicanos em Pernambuco, Silvio Costa Filho, também considerou  a decisão do Supremo sobre a reeleição na Câmara dos Deputados e Senado Federal, como assertiva. De acordo com o parlamentar, o processo agora será acelerado e afirma que o presidente do Republicanos, Marcos Pereira, poderá concorrer ao cargo. 

 "Ele tem tempo. Nós devemos ter serenidade para dialogar com todos e tomar a decisão na hora certa. Vamos realizar reunião da bancada e vamos tomar decisões, mas acredito que teremos candidatura própria", declarou ao JC. Diagnosticado com covid-19, Silvio Costa Filho não esteve no encontro entre o governador Paulo Câmara e o deputado federal Arthur Lira, mas comentou que não avalia o parlamentar alagoano como uma candidatura do Planalto.

"Acho que a candidatura de Arthur Lira tem a simpatia do Palácio do Planalto, mas não é uma candidatura do Planalto, é diferente. Arthur está no quarto mandato, construiu muitas relações na Câmara, tem diálogo com a maioria dos partidos, acho que com todos, não vejo como candidatura oficial do presidente. Ele tem diálogo com o governo e vai se movimentar nessa direção", afirmou. 

Para o presidente estadual do Republicanos é natural que o atual presidente Rodrigo Maia tenha candidatura também. "O que precisamos é identificar a candidatura que tenha compromisso com a 'agenda Brasil', que paute reforma administrativa, tributária, autonomia do banco central, avançar na questão do gás, pautar o novo pacto federativo, o grande desafio é esse", declarou.



CLEIA VIANA/CÂMARA DOS DEPUTADOS
Não poderia ter sido tomada uma decisão diferente daquela (contra a reeleição), na minha avaliação", afirmou o deputado federal Silvio Costa Filho (Republicanos) - FOTO:CLEIA VIANA/CÂMARA DOS DEPUTADOS
Pedro Menezes/SEI
Paulo Câmara recebe o deputado federal Arthur Lira - FOTO:Pedro Menezes/SEI
BETO BARATA/AGÊNCIA SENADO
O novo cenário impõe a necessidade da construção de um novo nome para o cargo", analisou o senador Humberto Costa ao dizer que atuará no processo - FOTO:BETO BARATA/AGÊNCIA SENADO
INSTAGRAM/REPRODUÇÃO
Qualquer decisão que não fosse essa seria um desrespeito aos nossos princípios democráticos. Seria um golpe", defendeu o senador Jarbas Vasconcelos - FOTO:INSTAGRAM/REPRODUÇÃO
BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
O STF deu um sinal muito armativo de que continua guardião do espírito democrático", disse o deputado federal Tadeu Alencar (PSB) - FOTO:BOBBY FABISAK/JC IMAGEM

Comentários

Últimas notícias