CÂMARA DOS DEPUTADOS

Em reunião com Paulo Câmara, Rodrigo Maia deve anunciar Baleia Rossi como seu candidato à presidência da Câmara

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) tem uma reunião agendada com o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), nesta quinta-feira (23)

JC
JC
Publicado em 23/12/2020 às 17:33
Notícia

GUSTAVO SALES/CÂMARA DOS DEPUTADOS
Deputado Baleia Rossi (MDB-SP) é o escolhido pelo atual presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para concorrer a sucessão do comando da Mesa Diretora. - FOTO: GUSTAVO SALES/CÂMARA DOS DEPUTADOS
Leitura:

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), está a caminho do Recife, nesta quinta-feira (23), onde irá se reunir com o governador do Estado, Paulo Câmara (PSB), para anunciar o seu candidato a sucessão, o deputado federal Baleia Rossi (MDB). O encontro, que inicialmente estava previsto para ocorrer às 16h, no Palácio do Campo das Princesas, teve que ser remarcado em virtude de uma reunião entre Maia e os partidos que compõe o seu bloco na disputa pelo comando da Mesa Diretora - PSDB, DEM, MDB, Cidadania, PSL, PV, Rede, PSB, PT, PCdoB, e PDT - para selar a decisão pelo líder emedebista. 

>> Não vai ser fácil para Rodrigo Maia perder regalias, como usar jatinhos à vontade

>> Arthur Lira nega promessa de mudança na Ficha Limpa em troca de votos da oposição

O outro nome colocado na mesa para entrar na disputa pela presidência da Câmara, era o do deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), considerado um perfil agregador e que teria uma grande preferência, principalmente do Partido dos Trabalhadores, que tem uma bancada formada por 54 deputados federais. No entanto, a escolha do nome de Baleia Rossi se deu para que o MDB não ficasse "vulnerável a possíveis dissidências", segundo apontou um deputado federal, nos bastidores. 

Ao apresentar o nome do emeedebista, Rodrigo Maia têm a missão de também evitar dissidências por parte do PSB. Uma ala dos socialistas já indicaram que pretendem apoiar o deputado federal Arthur Lira (PP-AL), líder do Centrão,  tido como o "candidato do Palácio do Planalto",  e que foi o primeiro a se colocar como candidato a presidência da Câmara.

Dos 31 deputados federais que integram a bancada do PSB, 15 assinaram uma nota criticando a decisão do líder do partido, Alessandro Molon, corroborado pelo presidente do diretório nacional, Carlos Siqueira, em ingressar no bloco de Maia, alegando que não houve votação interna para definir a questão. Entre os que assinaram está o deputado Felipe Carreras, que publicou na tarde desta quinta-feira, em seu perfil no Twitter, uma crítica relacionando o apoio do PT a Baleia Rossi. 

"Caso exista esse apoio do PT ao candidato de Maia na eleição Câmara dos Deputados, vai por água baixo o discurso de golpe. Ou seja, o PT volta a ser amigo de Temer? Eita política interessante!", declarou Carreras, o que rememora a participação do MDB, do ex-presidente Michel Temer, no processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).

Em outro momento, o socialista havia pontuado a incoerência do seu próprio partido e não apoiar Lira. "Sobre eleição na Câmara, temos que ser coerentes. O partido do presidente Rodrigo Maia já teve 3 ministros no governo. Ele se elegeu com os partidos da base do governo. Além disso, o líder da maioria é um dos seus possíveis candidatos. Mais claro do que isso, impossível.", declarou. 

A presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, também se manifestou via Twitter, após o nome de Baleia Rossi ser dado como certo por aliados de Maia. De acordo com a dirigente, "O PT só vai decidir sua candidatura à presidência da Câmara ao fim e um debate com todos os partidos de oposição. Continuará buscando unidade de ação para garantir defesa da democracia, independência do Legislativo, derrota do autoritarismo e obscurantismo e os direitos do povo brasileiro. 

Comentários

Últimas notícias