Visita

''Democratizar a Câmara será o nosso principal papel'', diz Arthur Lira após encontro com Paulo Câmara

Candidato à presidência da Câmara dos Deputados, o parlamentar tenta reunir votos no Estado para derrotar o seu principal adversário no pleito, o deputado federal Baleia Rossi (MDB)

JC
JC
Publicado em 13/01/2021 às 13:26
Notícia

DIVULGAÇÃO
Arthur Lira (PP) se encontra com o governador Paulo Câmara (PSB) e com o prefeito João Campos (PSB) no Recife - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

Em visita ao Palácio do Campo das Princesas, na manhã desta quarta-feira (13), para tentar ampliar o apoio à sua candidatura para a presidência da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP) se colocou aberto ao diálogo com parlamentares, governadores e prefeitos, falou sobre suas propostas de gestão e disse estar confiante na vitória em fevereiro. Mesmo que não diretamente, o deputado federal ainda fez novas críticas ao atual presidente da Casa Legislativa, Rodrigo Maia (DEM), afirmando que a Câmara precisa "voltar a ser nós e deixar de ser eu", em uma espécie de defesa a uma maior participação dos deputados nas decisões tomadas no Parlamento.

"Estou muito confiante na vitória. Temos tido uma boa receptividade em todos os Estados, temos feito questão de visitar pessoalmente os nossos parlamentares em suas bases para compreender quais são as suas dificuldades e o que sempre nós estamos ouvindo é que a Casa precisa voltar a ser nós. 'Nós somos a Câmara', não 'eu sou a Câmara'. Hoje o 'eu' está exageradamente fortalecido com relação ao 'nós', mas os deputados precisam ter voz e esse será o nosso papel principal, democratizar a própria Câmara", pontuou o parlamentar, na saída do encontro com o governador Paulo Câmara (PSB).

>> Oposição fecha apoio à candidatura de Baleia Rossi para presidência da Câmara

>> Candidato a presidente da Câmara, Arthur Lira se encontra com Paulo Câmara, João Campos e bancada federal pernambucana

>> Dividido, PSB cogita até ter candidato à presidência da Câmara dos Deputados

>> Arthur Lira diz que discurso de independência da Câmara 'parece oposição irrestrita'

Além do socialista, vários deputados da bancada pernambucana na Câmara participaram da reunião com Lira, entre eles Silvio Costa Filho (REP), André de Paula (PSD), Felipe Carreras (PSB), Bispo Ossésio (REP), Fernando Monteiro (PP), Eduardo da Fonte (PP) e Sebastião Oliveira (Avante). O presidente da Assembleia Legislativa, Eriberto Medeiros (PP), o prefeito João Campos (PSB) e o vereador Eriberto Rafael (PSB) também estavam presentes.

Partido do governador de Pernambuco, do prefeito do Recife e que possui a maior bancada de deputados federais do Estado, o PSB declarou, no início deste mês, apoio à candidatura do principal oponente de Lira à presidência da Casa Baixa: Baleia Rossi (MDB). Vários deputados da sigla, no entanto, já declararam voto no postulante do PP, indo de encontro à determinação partidária. O deputado federal Felipe Carreras (PSB) é um desses dissidentes.

"Arthur (Lira) tem demonstrado estar preparado para ser presidente da Casa, tem escutado todos os parlamentares, independente de posição política", declarou Carreras, ao deixar o Palácio. Sobre a decisão de votar contra o candidato oficial do partido, o parlamentar disse que essa decisão não cabe à agremiação, mas ao deputado. "Quem decide não é partido, são os parlamentares, é decisão interna, quem prega democracia, os partidos que pregam democracia precisam agir dessa forma, para ter coerência", disparou.

O governador Paulo Câmara, por sua vez, afirmou estar aberto para ouvir as propostas de todos os candidatos, afinal, segundo ele, "as discussões relacionadas ao futuro do País isso interessa a todos nós". "Os candidatos sempre circulam entre os Estados e, como governador, nós sempre recebemos, fazendo questão de ouvir todos os candidatos e é importante a reafirmação do que a gente ouviu aqui hoje do deputado Arthur Lira, de que ele vai respeitar os valores democráticos, a federação, a autonomia dos Estados e municípios e buscar, realmente, ajudar no Poder Legislativo a superação desse grave problema que o Brasil vive. E não é apenas por conta da pandemia, mas crises da ordem política e social. É sempre bom receber as pessoas e ouvir as discussões em relação ao futuro, porque isso interessa a todos nós", disse.

Lira afirmou que, sua visita ao Estado,  seria para falar com todos da bancada pernambucana, e que não trata os deputados federais que estão indo de encontro as determinações partidárias, como dissidentes. "A gente trata como dissidência quem por acaso não se rende a uma vontade expressa da maioria. Os partidos que ajudam e compõem o meu bloco são partidos que estão tratando de maneira democrática, que os deputados foram ouvidos", declarou. 


 


Comentários

Últimas notícias