PROJETO DE LEI

Após prefeitura mudar marca, vereadora quer alterar brasão do Recife e colocar leoa oficialmente

O brasão recifense foi criado em 1931 pelo escritor Mário Melo, com a colaboração do pintor Baltazar da Câmara

Marcelo Aprígio
Marcelo Aprígio
Publicado em 23/03/2021 às 8:25
Notícia
DIVULGAÇÃO/CMR
Ao justificar o projeto, a parlamentar afirmou que a mudança tem a finalidade "de representar de forma paritária a força das mulheres e homens recifenses" - FOTO: DIVULGAÇÃO/CMR
Leitura:

Após a Prefeitura do Recife promover mudanças na marca oficial da gestão, um projeto de lei da vereadora Cida Pedrosa (PCdoB) prevê que o Brasão da Cidade do Recife seja oficialmente alterado. De acordo com a proposta, o símbolo municipal seria composto por todos elementos atuais, exceto por um dos leões neerlandeses, que seria substituído por uma leoa. 

O brasão recifense foi criado em 1931 pelo escritor Mário Melo, com a colaboração do pintor Baltazar da Câmara. A leitura heráldica do símbolo, isto é, sua descrição, foi oficializada pela a Lei 227/1949, de 5 de
janeiro de 1949.

Ao justificar o projeto, a parlamentar afirmou que a mudança tem a finalidade "de representar de forma paritária a força das mulheres e homens recifenses". A vereadora comunista lembrou ainda que, na capital pernambucana, as mulheres representam 54% da população. "Como o Recife é a cidade proporcionalmente mais feminina do Brasil  o símbolo não reflete essa realidade, uma vez que reafirma apenas a força masculina, representada pelo leão", argumenta Cida Pedrosa.

Para a vereadora, é mais do que justo que o brasão expresse uma equidade de forças, exibindo uma representação da igualdade entre homens e mulheres. "Além de socialmente mais justo, o emblema funcionará como um poderoso incentivo à luta das mulheres", diz ela, frisando que o seu PL torna oficial a nova versão do brasão proposta pela prefeitura.

"Sai o leão, entra a leoa"

A Prefeitura do Recife divulgou a sua nova marca oficial em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, celebrado no dia 8 de março. O brasão, que possuía dois leões ladeando a bandeira de Pernambuco, agora será representado por um leão e uma leoa. De acordo com o Executivo, a mudança é uma forma de representar a paridade de gênero, visto que atualmente a gestão possui a primeira vice-prefeita, Isabella de Roldão (PDT), e 50% das secretarias são lideradas por mulheres. 

"Se temos uma cidade feita por mais mulheres do que homens, se temos mais servidoras no município, a primeira vice-prefeita da história dessa capital e metade das secretarias da Prefeitura lideradas, pela primeira vez, por mulheres, por que isso não está representado numa marca do Recife? Bem, não estava", diz um trecho da publicação da prefeitura nas redes sociais.


Mais uma torre

O PL de Cida Pedrosa não é o primeiro a querer promover alterações no Brasão da Cidade. Em 2013, a vereadora Michele Collins (PP) apresentou um projeto para incluir uma nova torre no símbolo. À época, a pepista apontou que o brasão do Recife estava errado, isso porque só havia - e ainda há - apenas quatro torres.

”Segundo os Heraldistas, isso é símbolo de vila. Na verdade, por ser o município do Recife, deve ser ostentado por coroa mural de cinco torres em ouro, privativa de cidade capital de estado”, explicou. A proposta de Collins, porém, não foi aprovada pela Casa e acabou arquivada. 

Em 2018, a parlamentar empreendeu mais uma tentativa de mudar o brasão municipal. No entanto, no final de 2019, o projeto também foi arquivado, mas a vereadora conseguiu reverter a situação usando o regimento internado da Câmara do Recife. Assim, no 3 de fevereiro de 2021, a proposta legislativa voltou a tramitar na Casa e agora aguarda parecer da Comissão de Legislação e Justiça.

Comentários

Últimas notícias