PANDEMIA

Após Barroso determinar instalação da CPI da Covid, Bolsonaro diz que Brasil não precisa de 'conflitos'

O presidente afirmou que o País está "sofrendo demais" e o que "menos precisa é de conflitos"

Estadão Conteúdo
Cadastrado por
Estadão Conteúdo
Publicado em 09/04/2021 às 0:15 | Atualizado em 09/04/2021 às 0:16
EVARISTO SA/AFP
Presidente Jair Bolsonaro enfrenta o STF ao anuncia perdão da pena de Silveira - FOTO: EVARISTO SA/AFP
Leitura:

Após o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), ordenar nesta quinta-feira (8) a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a atuação do governo federal na pandemia da covid-19, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse que o Brasil está "sofrendo" e o que "menos precisa é de conflitos".

"Teve decisões acontecendo e vocês sabem qual é a minha opinião, e vamos tocar a vida aí. O Brasil está sofrendo demais e o que menos precisamos é de conflitos", disse o presidente em entrevista à CNN Brasil.

Bolsonaro também disse que respeita a Constituição e que seria bom se todos fizessem o mesmo. "Respeito completamente a nossa Constituição. Não tem um pingo fora das quatro linhas da mesma. A população está cada vez mais se conscientizando, se interessa por política, debate, discute. Agora, seria bom se todo mundo jogasse dentro das quatro linhas".

CPI da Covid

Em um duro revés para o Palácio do Planalto, o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta quinta-feira (8) que o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), instaure a "CPI da Covid", que mira ações e omissões do governo Jair Bolsonaro no combate à pandemia A decisão atende a pedido formulado pelos senadores Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e Jorge Kajuru (Cidadania-GO), que questionam a inércia de Pacheco em avaliar o requerimento pela investigação, apresentado há 64 dias, no início de fevereiro. 

Em coletiva de imprensa no Senado, Pacheco afirmou que "decisão judicial se cumpre" e que vai respeitar a determinação de Barroso por "responsabilidade institucional e cívica", mas fez questão de criticar a decisão de Barroso. Ele disse ainda que vai instalar a comissão na próxima semana.

Comentários

Últimas notícias