VACINA

Governadores do Nordeste entregam à Anvisa relatório que pode levar agência a rever autorização da Sputnik V no Brasil

Os nove estados do Nordeste haviam acertado com o Fundo Russo de Investimentos Diretos a compra de 37 milhões de doses da vacina contra covid-19 Sputnik V

Mirella Araújo
Mirella Araújo
Publicado em 21/05/2021 às 18:05
Notícia
Vladimir Gerdo/TASS/ Reuters/Direitos reservados
Governadores do Nordeste afirmam que "foram respondidas todas as perguntas que a agência reguladora havia feito sobre a vacina" - FOTO: Vladimir Gerdo/TASS/ Reuters/Direitos reservados
Leitura:

O Consorcio de Governadores do Nordeste entregou, nesta sexta-feira (21), à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o último relatório técnico do Ministério da Saúde da Rússia, que poderá ajudar a autorizar a importação da vacina Sputnik V para o Brasil. “Agora, esperamos que o órgão de vigilância sanitária brasileiro cumpra a Lei 14.124/21, que autoriza a importação excepcional de imunizantes já aprovados em outros países e dê seu parecer favorável para o uso da vacina Sputnik V no Brasil”, afirmou o presidente do Consórcio, o governador do Piauí Wellington Dias (PT). 

Para o gestor, que também é coordenador da temática de vacinas contra covid-19 no Fórum Nacional de Governadores, o documento comprova que a Sputnik V preenche todos os requisitos internacionais de segurança, eficácia na imunização e qualidade do produto, confirmados também pelo Comitê Científico Nordeste e por outros cientistas brasileiros. “Mais vacina é tudo o que os brasileiros e brasileiras precisamos. Não é um jogo de palavras, é isso mesmo: Vacinas, já!”, acrescentou Dias. 

Os nove estados do Nordeste haviam acertado com o Fundo Russo de Investimentos Diretos a compra de 37 milhões de doses da vacina contra covid-19 Sputnik V, desenvolvida pelo Instituto Gamaleya e distribuída no Brasil pela União Química. As doses seriam incorporadas ao Plano Nacional de Imunização (PNI), mas a diretoria da Anvisa rejeitou a importação e o uso do imunizante russo.

Já o governador da Bahia, Rui Costa, afirmou que, no ofício enviado à Anvisa, “foram respondidas todas as perguntas que a agência reguladora havia feito sobre a vacina”. E mais: foi anexado ao documento, ainda, o relatório do comitê científico que apoia as ações dos governadores do Nordeste, dando mais subsídios para análise. “Esperamos a aprovação imediata da Sputnik V. É uma luta que não vamos abrir mão porque, quanto mais rápido a gente vacinar a nossa população, mais rápido vamos reduzir o número de mortes e de pessoas internadas, e mais rápido voltaremos à normalidade social e econômica", afirmou Rui Costa.

Os governadores do Consórcio Nordeste pedem celeridade na liberação da vacina, afirmando que estão preocupados não apenas com o aumento diário de contaminados pela covid-19, mas também pelo registro da chegada ao Brasil da nova cepa indiana do coronavírus no Maranhão, conforme divulgado nesta semana. A nova cepa, inclusive, é considerada com maior letalidade. 

 

Comentários

Últimas notícias