covid-19

Bolsonaro: Queiroga está definindo porcentual de vacinados para abolir máscara

O presidente citou países como os Estados Unidos e o Reino Unido - cujas campanhas de vacinação já estão mais avançadas que a do Brasil - para dizer que quer abolir o uso de máscaras no País

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 08/07/2021 às 21:31
Notícia
REPRODUÇÃO DE VÍDEO
Bolsonaro durante a live desta quinta-feira (8) - FOTO: REPRODUÇÃO DE VÍDEO
Leitura:
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) citou países como os Estados Unidos e o Reino Unido - cujas campanhas de vacinação já estão mais avançadas que a do Brasil - para dizer que quer abolir o uso de máscaras no País. Segundo dados compilados pela Universidade de Oxford, o Reino Unido já vacinou 67% da população e os EUA, 55% das respectivas populações com pelo menos a primeira dose de vacina contra a covid-19. Já o Brasil, tem 38% da população imunizada.
"Assim como muitos Estados americanos e o Reino Unido que aboliram completamente e desobrigaram o uso da máscara, conversei com o ministro da Saúde Marcelo Queiroga. Ele está definindo um porcentual da população vacinada para adotar o mesmo procedimento aqui", disse Bolsonaro durante transmissão semanal ao vivo pelas redes sociais.
"Se o objeto da Saúde recomendar a partir de tal data a não obrigatoriedade da máscara, quem quiser continuar usando, fique à vontade. Mas quem achar que não deve mais usar, porque já foi contagiado ou vacinado, é um direito dele", completou.

.

Segundo Bolsonaro, o relator do colegiado, senador Renan Cal

Segundo Bolsonaro, quem não quiser usar máscaras não significa que incentiva a prática. "Isso é democracia", completou.
Repetidas vezes, o presidente causou aglomerações e reuniu apoiadores em torno de si sem a proteção. Em São Paulo, foi multado duas vezes por causar aglutinações em locais públicos sem o devido cuidado sanitário para prevenir a transmissão do novo coronavírus.
 

Últimas notícias