Contaminação

Mourão acha que Queiroga saiu do Brasil já contaminado e pede respeito às normas

Sem dizer se o presidente Jair Bolsonaro deve cumprir a quarentena de 14 dias recomendada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), devido ao contato com Queiroga, Mourão limitou-se a pregar respeito aos protocolos sanitários

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 22/09/2021 às 13:56
Notícia
FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL
Sem dizer se o presidente Jair Bolsonaro deve cumprir a quarentena de 14 dias recomendada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), devido ao contato com Queiroga, Mourão limitou-se a pregar respeito aos protocolos sanitários - FOTO: FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL
Leitura:
O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta quarta-feira acreditar que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, já estava com covid-19 antes mesmo de embarcar para os Estados Unidos, onde acompanhou a comitiva presidencial na 76ª Assembleia-geral da Organização das Nações Unidas (ONU). Sem dizer se o presidente Jair Bolsonaro deve cumprir a quarentena de 14 dias recomendada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), devido ao contato com Queiroga, Mourão limitou-se a pregar respeito aos protocolos sanitários.
Queiroga testou positivo para o novo coronavírus na noite de ontem, antes de embarcar de volta para o Brasil. Com isso, o ministro cumprirá isolamento em Nova York. "Já deve ter saído daqui com covid. Pelo que a gente conhece, em termos de contaminação, leva de cinco a sete dias", afirmou Mourão a jornalistas em sua chegada ao Palácio do Planalto. "Então, acredito que ele já saiu daqui carregando a contaminação", seguiu.
A Anvisa já pediu que todos os integrantes da comitiva, incluindo o presidente, permaneçam isolados numa quarentena de 14 dias, mas o governo ainda não confirmou se o chefe do Executivo cumprirá a norma. "Tem que testar, verificar.. Vamos aguardar, tem que seguir os protocolos sanitários. Até porque embarcar em avião, se a pessoa estiver contaminada, é um vetor muito grande", afirmou Mourão.
Um dia antes de seu teste positivo, ou seja, na segunda-feira, Queiroga se encontrou com o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson. Também ficou ao lado, durante boa parte do tempo, do presidente Jair Bolsonaro e de colegas de Esplanada, como o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno. Tanto Bolsonaro quanto Heleno são avessos ao uso de máscaras de proteção contra a covid-19.
 

Últimas notícias