Eleições 2022

Pré-candidato a governador de Pernambuco, Miguel Coelho se filia ao DEM neste sábado

Líderes nacionais do DEM confirmaram presença no evento, além de representantes de oito legenda e mais de 30 prefeitos

Renata Monteiro
Renata Monteiro
Publicado em 24/09/2021 às 17:50
Notícia
DEMOCRATAS/DIVULGAÇÃO
FILIAÇÃO Miguel quer mostrar palanque amplo em ingresso no DEM - FOTO: DEMOCRATAS/DIVULGAÇÃO
Leitura:

O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, aguarda a presença de cerca de 500 lideranças políticas no evento que marcará a sua entrada no Democratas. O ato de filiação está marcado para este sábado (25), a partir das 10h, no Bairro do Recife, e deve oficializar o gestor na posição de pré-candidato ao Governo de Pernambuco pelo partido. Até então, Miguel era filiado ao MDB, mesmo partido do seu pai, o senador Fernando Bezerra Coelho, mas a Executiva estadual da agremiação decidiu não ter candidato próprio ao governo em 2022.

Conforme informações repassadas pela equipe do prefeito, líderes nacionais do DEM confirmaram presença no evento, como o presidente da sigla, ACM Neto, o governador do Mato Grosso, Mauro Mendes, além dos prefeitos de Florianópolis, Gean Loureiro, e de Salvador, Bruno Reis. Os caciques locais do partido, como o ex-governador e ex-ministro da Educação, Mendonça Filho, que preside o partido em Pernambuco, também estarão na solenidade.

>> Anderson Ferreira nega divisão na oposição em Pernambuco e destaca boa relação com Miguel Coelho e Raquel Lyra

>> Aliança entre Anderson e Raquel não será 'ducha fria' na pré-candidatura de Miguel Coelho a governador, diz Mendonça Filho

>> Anderson Ferreira reforça alinhamento com Raquel Lyra e diz que marchará ao lado da tucana em 2022

>> Sem Miguel Coelho, Raquel Lyra e Anderson Ferreira anunciam aliança para as eleições de 2022

>> Entrada de Miguel Coelho no DEM promete acelerar o ritmo das decisões no bloco de oposição do Estado

Mais de 30 prefeitos e representantes de oito legendas disseram que também prestigiarão o prefeito sertanejo na entrada em sua nova casa partidária. "É o início de uma construção, de um debate que o Democratas deseja promover com outros partidos, com a sociedade, com todos que querem fazer a mudança em Pernambuco. Precisamos nos unir todos, discutir a realidade da vida das pessoas, levar esperança e apresentar propostas para superar esse momento difícil que Pernambuco atravessa", observou Miguel, por nota.

Devido às restrições impostas pelo Estado para conter a disseminação da covid-19, a estrutura do evento vai ter restrições de acesso ao público e os convidados só poderão entrar no espaço se estiverem vacinados e devidamente credenciados. O uso de máscara será obrigatório e a organização garante que o ambiente terá distanciamento entre cadeiras e distribuição de álcool em gel.

A filiação de Miguel ao DEM com ares de lançamento de candidatura ocorre apenas dois dias após seus principais aliados - PSDB, PL, PSC e Cidadania - decidirem formar um bloco para o lançamento de uma candidatura conjunta. Nesse grupo, estão dois outros pré-candidatos ao governo estadual, a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), e o prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira (PL).

Apesar de negarem que o gesto simbolize um racha com o DEM, os partidos deixaram claro, em nota lançada após a decisão da formação do grupo, que o candidato que o coletivo apoiará nas eleições do ano que vem sairá do próprio bloco, ou seja, Miguel não terá essas siglas na sua coligação. Até o momento, nenhum partido aderiu ao projeto do prefeito para 2022, muito embora haja a expectativa de uma turbinada significativa no Democratas com iminente fusão da sigla com o PSL.

Nesta sexta (24), Mendonça Filho afirmou, em entrevista à Rádio Jornal, que o movimento dos aliados "é legítimo" e que o Democratas vai trabalhar pela "unidade tão desejada para derrotar o PSB e o PT em Pernambuco".

Comentários

Últimas notícias