Sustentabilidade

Fora do Recife, vice-prefeita e Geraldo Julio apresentam a "cidade sustentável" na Suécia

Isabella palestrou em painel sobre o projeto ProUrbano – Seguro de Infraestrutura Urbana.

JC
Cadastrado por
JC
Publicado em 11/05/2022 às 18:39
Divulgação
Vice-prefeita Isabella de Roldão representa o Recife em Congresso Mundial do ICLEI na Suécia, - FOTO: Divulgação
Leitura:

A vice-prefeita do Recife, Isabella de Roldão (PDT), representa a cidade no Congresso Mundial do ICLEI Governo Locais pela Sustentabilidade, que ocorre esta semana em Malmö, na Suécia. O evento reúne gestoras e gestores públicos de várias partes do mundo para promover a troca de informações e experiências, além de estabelecer parcerias estratégicas relacionadas ao desenvolvimento urbano sustentável de baixo carbono.

Nesta quarta-feira (11), Isabella palestrou em painel sobre o projeto ProUrbano – Seguro de Infraestrutura Urbana. Recife foi a primeira cidade da América Latina escolhida para participar da iniciativa de criação de um seguro contra desastres climáticos, projeto liderado pelo ICLEI e financiado pelo governo alemão, por meio do KfW – Banco de Desenvolvimento em nome do Ministério Federal de Cooperação Econômica e Desenvolvimento.

A adesão à iniciativa ocorreu durante o Congresso Internacional de Resíduos Sólidos (Cirsol) e o I Encontro Nacional do ICLEI Brasil, sediados no Recife em março. O secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco e presidente do ICLEI América do Sul, Geraldo Julio (PSB), também participa do Congresso.

"O nosso compromisso com o desenvolvimento sustentável tem se traduzido em ações como a implantação de iluminação de LED em toda a cidade e a instalação de uma usina fotovoltaica no Hospital da Mulher, assim como a ampliação contínua da nossa malha cicloviária e o lançamento do programa Eco Recife, para zerar o consumo de material plástico descartável no serviço público municipal", disse a vice-prefeita.

“Recentemente, nos tornamos Nó de Resiliência da iniciativa internacional Construindo Cidades Resilientes (MCR 2030), pela maturidade de projetos de mitigação e adaptação às mudanças climáticas, como o Mais Vida nos Morros, o Reciclamais, o Parceria e o Parque Capibaribe", completa.

A vice-prefeita também é uma das convidadas de honra de jantar que ocorre nesta quarta-feira na Prefeitura de Malmö, a convite da primeira prefeita eleita na cidade, Katrin Jammeh.

"A pauta de gênero tem toda a relação com as mudanças climáticas, afinal são principalmente as mulheres que sofrem com as suas consequências, uma vez que 70% das pessoas que vivem em condições de pobreza no mundo são mulheres. Quantas mais de nós estivermos em espaços de poder e decisão, mais temos a chance de trabalhar por igualdade e justiça social e climática", pontua.

ICLEI

A cidade do Recife integra a rede do ICLEI desde 2013, quando foi incluída no Projeto Urban-LEDS I, para elaboração de estrategias de desenvolvimento urbano sustentável de baixo carbono.

"Fomos a primeira capital do País a declarar, via decreto municipal, reconhecimento à emergência climática global que ameaça a Humanidade e também incorporamos a disciplina de sustentabilidade na grade curricular das nossas escolas municipais. Junto com o ICLEI, elaboramos o nosso Plano Local de Ação Climática (PLAC), tendo como norte a neutralização de emissões de gases do efeito estufa até 2050, a partir de quatro eixos: mobilidade, saneamento, energia e resiliência", explica a vice-prefeita.

Isabella de Roldão também é coordenadora das relações internacionais da Prefeitura do Recife e embaixadora para a América do Sul da Cities Climate Finance Leadership Alliance

 

Comentários

Últimas notícias