#JustiçaPorMiguel: famosos exigem justiça pela morte da criança que caiu de prédio no Recife

Samantha Oliveira
Samantha Oliveira
Publicado em 05/06/2020 às 9:03
miguel FOTO:
Leitura:

A morte do menino Miguel Otávio, de 5 anos, no Recife, comoveu o Brasil inteiro. A criança faleceu após cair do conjunto de edifícios conhecidos como Torres Gêmeas, na capital Pernambucana. Artistas, cantores e outros famosos mostraram solidariedade e pediram, nas redes sociais, justiça pelo caso.

LEIA TAMBÉM:  A dor de Mirtes e o choro de Miguel

Na web, a hashtag #JustiçaPorMiguel já soma mais de 300 mil publicações. O caso ganhou repercussão por conta da fatalidade que aconteceu enquanto a mãe da criança havia saído.

Mirtes Renata trabalhava como doméstica no edifício, e saiu para passear com o cachorro da patroa. Miguel, por sua vez, ficou sob os cuidados de Sarí Gaspar Côrte Real.

A vencedora do Big Brother Brasil 20, Thelma Assis, classificou o caso como "revoltante". Ela relembrou que Sarí chegou a ir para a delegacia, mas pagou a fiança de 20 mil reais e foi solta. A médica também compartilhou uma petição online que pede justiça por Miguel.

Também do BBB20, Rafa Kalimann refletiu sobre o acontecido. "Que tristeza meu Deus! Fico pensando como seria se fosse o contrário e a empregada domésica tivesse descuidado. Como isso seria resolvido imediatamente?", tuitou a influenciadora.

Ainda na quarta-feira, 4, a ativista Luisa Mell se mostrou indignada sobre o caso e ofereceu ajuda para Mirtes Renata. "Por favor, quem conhece a mãe, entre em contato comigo. Quero ajudar a pagar um advogado para o caso. Me ajudem a não deixar esta mulher [a patroa] ficar impune porque é rica e influente", pediu.

Músicos

No mundo da música, muitas celebridades também se revoltaram com os detalhes do caso. Marília Mendonça afirmou que era "impossível não chorar". "Olho pro rosto do meu filho e penso na dor daquela mãe, que eu jamais imaginarei o tamanho e a intensidade".

LEIA TAMBÉM: Faltou paciência para tirar meu filho do elevador, diz mãe de criança que morreu ao cair de prédio no Recife

Para os mais de 12 milhões de seguidores, a cantora Iza reforçou o nome e a gravidade do caso de Miguel. "Que horror, meu Deus! Que descaso com a vida do outro!!! Que o Senhor possa confortar o corac?a?o dessa ma?e e de toda sua fami?lia. E que a justic?a seja feita, Sari, que todos saibam seu nome", publicou.

O funkeiro Kevin O Chris compartilhou a petição, afirmando que a família de Migue merece justiça. A apresentadora Maisa Silva, por sua vez, repostou o tweet do cantor.

Anitta publicou uma imagem que questionava: "E se fosse o filho da patroa?", pedindo justiça por Miguel.

Artistas

"Impossível imaginar a dor dessa mãe", escreveu Tatá Werneck, no Instagram. "Uma mãe que JAMAIS faria o mesmo com o filho dessa 'patroa'. E que agora sofre a maior perda que alguém pode ter". Nos comentários, famosos como Sandy, Juliana Paes, Adriane Galisteu, Eliana e outros demonstraram apoio.

LEIA TAMBÉM: Famosos vão às ruas para manifestar em favor do movimento Black Lives Matter

Também na rede social, a atriz Letícia Colin classificou tudo como "muito absurdo", publicando uma foto de Mirtes Renata ao lado do falecido filho, Miguel. As também atrizes Maria Ribeiro e Sophie Carlotte repostaram um longo texto da escritora Djamila Ribeiro. A publicação trazia uma manchete do desabafo da empregada doméstica:"Se fosse eu, meu rosto estaria estampado".

No Twitter, ator Armando Babaioff mandou um "recado" para o pequeno. "Miguel, vi uma foto sua e fiquei pensando. O que será que você gostava de desenhar? Qual era a sua fruta favorita? Será que como um bom pernambucano sabia frevar? Sport ou Náutico? To chorando o dia inteiro…". No tweet, o artista também colocou uma foto da criança, em uma festa de aniversário.

Petição

No site change.org, uma petição exigindo justiça pelo caso viralizou na internet. O abaixo-assinado pretende arrecadar 1.500.000 assinaturas. "A vida dele [Miguel] importa e vale muito mais que 20 mil reais de fiança! Cobramos por justiça e para que os responsáveis paguem pelo crime", afirma a nota. Até o fechamento da matéria, 1.438.631 pessoas já assinaram.

Últimas notícias