CINEMA

O que é True Crime, gênero dos filmes sobre o Caso Richthofen?

'O menino que matou meus pais' e 'A menina que matou os pais' mostram visões diferentes sobre o crime

Augusto Tenório
Augusto Tenório
Publicado em 29/09/2021 às 16:12 | Atualizado em 29/09/2021 às 18:01
DIVULGAÇÃO
Carla Diaz vive Suzane von Richthofen - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

Os filmes O menino que matou meus paisA menina que matou os pais promoveram uma experiência singular ao estrearem simultaneamente no Prime Video, apresentando pontos de vista divergentes sobre o Caso Richthofen. Com o sucesso do lançamento, que foi recheado de polêmicas, o gênero True Crime ficou em alta despertou o interesse do público.

Obras do gênero True Crime exploram, com ou sem adição de ficção, crimes reais. Geralmente são casos de grande repercussão, recontados a partir de um roteiro que segue ou é baseado nos fatos apurados sobre o evento.

"Vindas lá de fora, estamos acostumados a assistir várias produções que abordam casos reais e crimes que aconteceram, então eu acho que cada vez mais as pessoas têm interesse para saber mais do que se passa na mente humana. Então por que não produzir aqui no Brasil também?", comentou Carla Diaz ao Omelete.

De fato, os filmes mais conhecidos do gênero, mesmo no Brasil, foram importados dos Estados Unidos. Os longas, porém, não atingem o público estrangeiro como atingem o doméstico, onde os crimes aconteceram. Fazem parte desse tipo de narrativa longas como Zodiac (2007) e My friend Dahmer (2017), e séries como Manhunt, sobre o Unabomber.

"Consumo o gênero desde adolescente, mas muita gente tem essa desconfiança, pensando que por ser um filme vai glamourizar, exaltar o ato. Pelo contrário: estamos ali para contar a história e colocar a discussão novamente em pauta para que isso nunca se deixe de lado, como se fosse algo menos importante", diz Daniel Bittencourt, intérprete de Daniel Cravinhos nos longas.

Você pode visitar o Amazon Prime AQUI.

*Quando você compra por meio de links em nosso site, podemos ganhar uma comissão de afiliado.

Comentários

Últimas notícias