PROGRAMAÇÃO CULTURAL

Museu no Recife celebra Dia da Consciência Negra Afoxé Omô Nilê Ogunjá

Grupo se apresenta no Paço do Frevo neste sábado (20) às 17h, dia em que é celebrada a data

Gabriela Andrade
Gabriela Andrade
Publicado em 20/11/2021 às 10:00 | Atualizado em 20/11/2021 às 12:14
YACY RIBEIRO/ JC IMAGEM
EXEMPLO Calçada do Paço do Frevo, no Bairro do Recife, é um dos raros pontos com fiação subterrânea - FOTO: YACY RIBEIRO/ JC IMAGEM
Leitura:

Para celebrar o Dia Nacional da Consciência Negra, comemorado em 20 de novembro, o museu Paço do Frevo recebe o Afoxé Omô Nilê Ogunjá no seu projeto 'Sábado no Paço'.

Além da musicalidade percussiva do Afoxé, o espetáculo contará com bailarinos que, através da dança, reforçarão os sentidos das letras que festejam as culturas de matrizes africanas e contestam questões do nosso contexto social contemporâneo. 

A apresentação acontecerá às 17h, na Praça do Frevo, no terceiro andar do museu, com ingressos a R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).

Idealização do evento

O evento reverencia as raízes negras do Frevo, que nasceu nas ruas do Recife entre o final do século 19 e início do século 20, ao misturar ritmos e passos de expressões culturais de matriz africana, como a Capoeira.

Considerado um símbolo de resistência, o Frevo dá corpo a cortejos que ocupam as ruas e o espaço público, disseminando saberes e tradições da Cultura Popular. Para aproximar ainda mais as bases culturais que formam o gênero, o Paço do Frevo abre espaço para o grupo Afoxé do Omô Nilê Ogunjá.

Afoxé do Omô Nilê Ogunjá

Criado em 2004, na comunidade do Ibura, o grupo Afoxé do Omô Nilê Ogunjá busca fomentar ações que valorizem a cultura negra com o intuito de promover políticas afirmativas, fortalecendo a identidade étnico-racial através do Afoxé.

O Omô Nilê Ogunjá, cujo nome significa “Filhos da Casa de Ogunjá”, define-se como um trabalho cultural, artístico e religioso. Entre suas atividades, estão shows e formações em espaços comunitários e escolas para onde levam sempre a força da cultura de matriz africana e propõem políticas públicas que proporcionem mais respeito e dignidade para as vidas negras.

Paço do frevo

O projeto Sábado no Paço convida os visitantes do museu e a comunidade a participarem de atividades culturais que aproximam o público do universo diverso do Frevo. O ingresso para o evento está incluso no valor da entrada do museu. Aos sábados, o Paço do Frevo funciona das 11h às 17h, com última entrada para visitação às 16h30 - 30 minutos antes do horário de fechamento.

Últimas notícias