POLÊMICA

Apresentadora da Record expõe machismo nos bastidores e é demitida; saiba detalhes

Lívia Mendonça precisou ficar afastada após adoecer, e ao retornar soube do seu desligamento da empresa

Rayane Domingos
Rayane Domingos
Publicado em 18/05/2022 às 8:54
Reprodução/Instagram
Lívia Mendonça trabalhou por 12 anos na Record TV - FOTO: Reprodução/Instagram
Leitura:

Lívia Mendonça, âncora do Balanço Geral RJ Manhã, tomou um susto na tarde dessa segunda-feira (16). A apresentadora retornava de uma licença médica quando soube que foi demitida pela Record.

Ela costumava co-apresentar o telejornal ao lado de Wagner Montes Filho, o Waguinho, e também assumia o matinal em caso de férias e outras ausências.

Lívia ficou cerca de 15 dias afastada após se sentir esgotada emocionalmente, por conta do trabalho. No seu retorno, ela se sentiu ainda mais frustrada.

"Voltei de licença sentindo que isso poderia acontecer. Recentemente havia exposto minhas frustrações e colocado meu cargo a disposição da empresa", disse ao site Na Telinha.

As informações ainda apontam que o machismo e o estresse é algo constante nos bastidores do jornalismo da Record. Ela trabalhou por cerca de 12 anos na emissora.

O começo do problema

Segundo o site, a saída de Waguinho para cobrir férias do apresentador do telejornal da tarde pode ter iniciado a crise. Ao invés de Lívia ocupar o cargo, a emissora escalou o repórter Rael Policarpo como apresentador principal.

Isso fez com que ela se sentisse muito mal, e tivesse uma crise emocional. A âncora expôs os problemas para a chefia, e confirmou que há anos o machismo era algo presente nos bastidores.

Comentários

Últimas notícias