Ciência

Canadá quer enviar veículo espacial à Lua nos próximos cinco anos

No ano passado, o Canadá investiu 36,5 milhões de dólares para desenvolver tecnologias espaciais

AFP Giovanna Torreão
AFP
Giovanna Torreão
Publicado em 27/05/2021 às 14:56
Notícia
ALEJANDRO PAGNI / AFP
Vista da superlua de sangue em Buenos Aires em 26 de maio de 2021. - FOTO: ALEJANDRO PAGNI / AFP
Leitura:

O Canadá está planejando enviar um veículo espacial para a Lua dentro de apenas cinco anos. O projeto será realizado em colaboração com a Nasa, a agência espacial dos EUA, conforme anunciou o Ministro canadense de Inovação, Ciência e Indústria nesta quarta-feira (26). "O Canadá vai fazer história no espaço", assegurou, durante entrevista coletiva, François-Philippe Champagne. "E este é um excelente exemplo do nível de ambição de que somos capazes como canadenses", acrescentou.

O ministro disse que o Canadá reconhece que "o interesse global no espaço e na indústria espacial está crescendo". "Enquanto o mundo olha para as estrelas, estamos prontos para tornar o Canadá um líder mundial em pesquisa, tecnologia e inovação para que também possamos estar lá", garantiu.

Segundo Champagne, a Agência Espacial Canadense (CSA), primeiramente, selecionará duas empresas locais para desenvolver projetos de rover e instrumentos científicos para esta missão. A espaçonave canadense ficará encarregada de explorar uma região polar do satélite natural da Terra e realizar atividades científicas. "A missão terá como objetivo fazer imagens e medições, assim como coletar dados da superfície da Lua", segundo a CSA.

A resistência do rover também será testada durante uma noite lunar, que dura cerca de 14 dias terrestres e tem temperaturas muito baixas. Enquanto isso, um astronauta canadense participará pela primeira vez de um voo em órbita lunar em 2023, como parte do projeto de construção da futura estação lunar Gateway. No momento, o nome do escolhido é desconhecido.

Em troca de sua contribuição para o projeto da Estação Gateway, o Canadá garantiu dois lugares em missões tripuladas no espaço profundo, um deles a missão lunar Artemis II em 2023. A agência espacial dos EUA pretende que os astronautas voltem à Lua em 2024, 52 anos depois de Eugene Cernan, o último homem a pisar na superfície lunar durante a missão Apollo 17.

No ano passado, o Canadá investiu 36,5 milhões de dólares para desenvolver tecnologias espaciais, incluindo pequenos veículos, e para construir um braço espacial de terceira geração, o Canadarm 3. O país planeja gastar 2 bilhões de dólares em seu programa espacial por 20 anos.

Rússia

O Canadá não é o único com planos para o espaço. No dia 20/04, a Rússia anunciou a intenção de construir o primeiro módulo de sua própria estação espacial até 2025, depois que o governo deu a entender que poderia abandonar a Estação Espacial Internacional (ISS). "O primeiro módulo básico para a nova estação orbital russa já está em construção", anunciou no aplicativo Telegram o diretor da agência espacial russa Roscosmos, Dmitri Rogozin. "O objetivo é que esteja preparado para ser lançado em órbita em 2025", explicou.

Últimas notícias