Informações e dicas para cuidados do seu bicho de estimação, seja ele um gato, cachorro, pássaro ou peixe de aquário, além de dicas de alimentação, adestramento, saúde e outros serviços
Meu Pet

Fique por dentro das novidades do mundo pet e confira as melhores dicas para cuidado de gatos, cachorros e outros bichinhos de estimação

Pets

Qual é o pet ideal para você? Conheça as diferenças entre cães e gatos

Veja com qual dos dois você combina mais

Lívia Almeida
Cadastrado por
Lívia Almeida
Publicado em 31/05/2022 às 20:51 | Atualizado em 31/05/2022 às 20:53
Shutterstock
Conheça as maiores diferenças entre os animais - FOTO: Shutterstock
Leitura:

Se você ainda não tem um animal de estimação em casa, com certeza pelo menos já considerou a possibilidade. Em um país onde quase todos os lares possuem cachorros ou gatos, é fácil reconhecer todos os benefícios que um amigo de quatro patas pode trazer para as nossas vidas. 

Mas muitas pessoas podem ter dificuldade para escolher entre gatos e cachorros na hora de adotar. Pensando nisso, o Blog Meu Pet trouxe para você as maiores diferenças entre os bichinhos, para você avaliar qual combina mais com sua personalidade e rotina.

Confira abaixo:

01. Independência

Getty Images
- Getty Images

Um fator que é crucial na hora de adotar um pet é saber quanto tempo disponível você terá para passar com ele no dia a dia. Os cachorros costumam ser mais próximos dos tutores e aceitar carinho sempre que o dono está disponível.

Já os gatos são animais mais independentes. Mas isso não quer dizer que eles também não precisam de atenção e carinho: os felinos podem ser tão carinhosos quanto os cachorros, mas eles também gostam de ter seu espaço respeitado e quando cansam de carinhos ou brincadeiras, por exemplo, deixam isso bem claro.

Se o tutor for paciente e souber respeitar o tempo do gatinho, esse aspecto da sua personalidade não será um problema.

02. Passeios

Petlove
- Petlove

A maioria dos cães precisam passear pelo menos uma vez por dia, senão podem ficar bastante estressados e ansiosos, seja com a vontade de gastar energia ou de fazer suas necessidades fisiológicas. 

Já os gatos, em teoria, podem "passear sozinhos", pois conseguem achar o caminho de volta para casa com facilidade. Mas essa prática é extremamente perigosa para os felinos: sem supervisão, eles podem encontrar diversas situações perigosas nos seus passeios.

O ideal é que eles sejam criados em casa ou que façam passeios supervisionados em áreas seguras. 

03. Banhos e relação com água

Reprodução/Pet Bichano
- Reprodução/Pet Bichano

A maioria dos cachorros, principalmente os que vivem em locais com clima quente, amam tomar banho. Já na hora de beber água, também não encontram muitos problemas, e bebem da forma que o tutor oferecer.

Já os gatos não são muito fãs de água. Os felinos são animais naturalmente muito limpos, por conta dos banhos que dão em si mesmos com lambidas pelo corpo.

Às vezes, em casos raros, o gato precisa de um banho quando se suja de forma excessiva ou por conta de uma doença de pele. Mas, no dia a dia, não costuma ser uma necessidade. Já na hora de beber água, os gatos costumam preferir água corrente.

Por isso as fontes de água específicas para gatos se tornaram tão famosas nos últimos anos. Mas, se acostumado desde pequeno, ele provavelmente não vai se incomodar com a água servida normalmente em potes. 

04. Hora de fazer as necessidades

Reprodução/Shutterstock
- Reprodução/Shutterstock

Os gatos entendem rapidamente que devem fazer suas necessidades na caixinha de areia. Inclusive, eles procuram o local, já que tem o instinto de "esconder" suas fezes e urina. Na grande maioria das vezes, não é necessário treinar o felino.

Já com os cachorros isso não acontece. Eles precisam ser ensinados ou até mesmo adestrados para entender onde devem fazer suas necessidades. E claro que, durante o processo, eles provavelmente vão acabar fazendo número 1 e 2 em lugares que você talvez não goste muito.

05. Brincadeiras

Patas da Casa/Getty Images
- Patas da Casa/Getty Images

Os gatos amam brincadeiras onde o papel do tutor é mais passivo, como varinhas com uma pena na ponta, caixas de papelão, bolinhas e até mesmo bolas de sabão. Já os cachorros gostam quando o tutor brinca junto e eles se exercitam mais: jogar bola ou bolinha para ele buscar, correr, brincar de "luta", entre outros.

06. Alimentação

Shutterstock/Reprodução
- Shutterstock/Reprodução

Enquanto o ideal para muitos gatos é que a ração fique disponível o tempo todo para que eles busquem quando quiserem, no caso dos cachorros é melhor que as refeições sejam feitas duas vezes por dia em horários pré-definidos.

Claro que, nos casos de gatos com problemas de obesidade, essa também pode ser a melhor saída. Vai depender muito da recomendação do veterinário de cada animal.

Nota ao leitor: quando você compra por meio de links em nosso site, podemos receber comissão de afiliados.

Comentários

Últimas notícias