Blog O Viral
O Viral

Se tem um repórter que não vive sem pauta, é o Viral. De notícias curiosas às novidades do seu seriado ou filme favorito, tá tudo aqui.

VER PERFIL
Via Láctea

Enigmático sinal de rádio é detectado seis vezes no centro da galáxia

Descoberta foi realizada no Observatório de Radioastronomia de Murchison, na Austrália

Raianne Romão
Raianne Romão
Publicado em 09/09/2021 às 14:06
Notícia
Pixabay
O centro da galáxia emitiu um sinal de rádio seis vezes entre janeiro e setembro de 2020, de acordo com a revista The Astrophysical Journal - FOTO: Pixabay
Leitura:

Seriam os guardiões da galáxia, a nave mãe ou um ET tentando fazer contato com os humanos? Uma equipe de cientistas descobriu que o centro da galáxia estava emitindo um sinal de rádio. A descoberta foi realizada no Observatório de Radioastronomia de Murchison, na Austrália.

Os pesquisadores conseguiram distinguir a manifestação regular e polarizada seis vezes, entre janeiro e setembro de 2020. De acordo com um estudo publicado na revista The Astrophysical Journal, esses sinais se tratam de “uma fonte de rádio altamente polarizada, variável e de espectro inclinado".

A transmissão do sinal foi de 50MHz no período e com 80% da polarização linear. De acordo com o Jornal Brasil, "o sinal é variável porque as ondas eletromagnéticas que emite não seguem um padrão de tempo específico, e é muito polarizada porque a orientação da oscilação da onda está torcida, tanto em linha como em círculo", afirmou a editoria de ciência e tecnologia.

Apesar da grande surpresa ter sido identificada na Austrália, o estudo foi continuado na África do Sul, entre novembro de 2020 e fevereiro de 2021, com um intervalo de 4 a 6 meses. Contudo, não houve mais nenhum sinal identificado.

“Nós discutimos possíveis identificações incluindo uma estrela de baixa massa ou objeto subestelar (...), um pulsar com pulsos dispersos ampliados, um magnético transiente ou um transitório de rádio do Centro Galáctico”, explicam os cientistas.

Apesar de todas as explicações, "nenhuma dessas alternativas explica totalmente as observações, o que sugere que pode representar parte de uma nova classe de objetos sendo descobertos por meio de levantamentos de rádio de imagem”, completam.

Comentários

Últimas notícias