Blog O Viral
O Viral

Se tem um repórter que não vive sem pauta, é o Viral. De notícias curiosas às novidades do seu seriado ou filme favorito, tá tudo aqui.

VER PERFIL
Milagre

Homem sobrevive após ferro de arma caseira atravessar pescoço: ''sou um milagre''

O ferro atravessou a área entre o pescoço e o crânio do rapaz e por menos de 1 centímetro não atingiu a artéria que irriga o cérebro

Raianne Romão
Raianne Romão
Publicado em 24/09/2021 às 15:37 | Atualizado em 24/09/2021 às 15:42
HSM/Prefeitura de Santarém/Divulgação
O acidente aconteceu enquanto o jovem manuseava uma arma caseira - FOTO: HSM/Prefeitura de Santarém/Divulgação
Leitura:

Aldinailson Pereira dos Santos, 29, 'renasceu' após uma terrível eventualidade que quase custou sua vida. O jovem sofreu um acidente com arma caseira que possui um ferro semelhante a uma espingarda, chamada de "bufete". O caso aconteceu na última segunda-feira (20) em Monte Alegre, no Pará.

O ferro perfurou a área entre o pescoço e o crânio do rapaz e por menos de 1 centímetro não atingiu a carótida interna, artéria que irriga o cérebro. "Eu estava mexendo no bufete para caçar a noite, mas ele disparou e eu pensei até que tinham atirado em mim", relembrou Aldinailson.

"Todos ficaram desesperados, minha família estava perto. Quando eu toquei no ferro tive certeza que ia morrer, era só no que eu pensava", narrou o rapaz. 

Ele foi socorrido para o Hospital Municipal de Santarém Dr. Alberto Tolentino Sotelo (HMS) e passou por uma cirurgia na madrugada da terça-feira (21).

"Ele é um milagre, foi questão de menos de 1 centímetro a distância da carótida interna, que é uma grande artéria que irriga o cérebro. Se houvesse lesão nessa arterial ele morreria e não teria nem chance", afirmou Vinicius Savino, cirurgião geral.

HSM/Prefeitura de Santarém/Divulgação
Apesar do susto, o rapaz não ficou com nenhuma sequela. Em suas mãos, está o ferro que perfurou o seu pescoço - HSM/Prefeitura de Santarém/Divulgação

Apesar de parecer um caso crítico, a cirurgia foi um sucesso, uma vez que não havia comprometimento dos grandes vasos, tais como a artéria jugular e carótidas (interna e externa).

"Se não fosse Deus e a equipe de médicos e enfermeiros do Hospital Municipal de Santarém eu poderia ter morrido ou sofrido alguma sequela", afirmou o jovem. Aldinailson recebeu alta na manhã de quarta-feira (22) e passa bem.

HSM/Prefeitura de Santarém/Divulgação
Apesar do susto, o rapaz não ficou com nenhuma sequela. Em suas mãos, está o ferro que perfurou o seu pescoço - FOTO:HSM/Prefeitura de Santarém/Divulgação

Comentários

Últimas notícias