Blog O Viral
O Viral

Se tem um repórter que não vive sem pauta, é o Viral. De notícias curiosas às novidades do seu seriado ou filme favorito, tá tudo aqui.

VER PERFIL
Inusitado

Bebê nascido com 21 semanas de vida entra para o Guinness Book

Quando nasceu, o bebê tinha menos de 1% de chance de sobreviver

Maria Luísa Fernandes
Maria Luísa Fernandes
Publicado em 12/11/2021 às 13:02 | Atualizado em 12/11/2021 às 13:02
Reprodução/Guinness Book
Bebê nascido com 21 semanas entra para o Guinness Book - FOTO: Reprodução/Guinness Book
Leitura:

O pequeno Curtis Means nasceu com somente 21 semanas de gestação, entre o 4° e o 5° mês de gestação. Por causa desse acontecimento, o bebê hoje faz parte do Guinness World Records 2021 como o campeão na questão de sobrevivência. Curtis hoje se encontra com 1 ano e 5 meses, mas quando nasceu, os médicos responsáveis pelo parto afirmaram que ele tinha menos de 1% de chance de sobreviver.

Ele veio ao mundo no Hospital da Universidade do Alabama, nos Estados Unidos, e era gêmeo de uma menininha. O segundo bebê, chamado C'Ashya Means, não resistiu e acabou falecendo no segundo dia depois do parto. Enquanto Curtis Means nasceu com 420 gramas, mais ou menos do tamanho de uma bola de futebol. 

A criança recebeu muitos cuidados médicos para ajudá-lo a respirar, regular a temperatura corporal e também se alimentar. Após três meses, os médicos finalmente conseguiram retirá-lo do respirador e depois de nove meses, ele recebeu alta do hospital. "Curtis desafiou todas as probabilidades científicas", contou Colm Travers, médico que ajudou com todos os cuidados e tratamentos com a criança.

Embora Curtis ainda precise usar tubos de alimentação e oxigênio suplementar por ser muito prematuro, a equipe médica disse que ele está com saúde, comparado ao quão cedo ele nasceu.

O bebê chegou a nascer exatamente um mês após o bebê mais prematuro do mundo, de quem acabou retirando o título. Esse recorde permaneceu sem nenhuma alteração por exatos 34 anos, antes das duas crianças nascerem.

Informações retiradas do portal Metrópoles.

Comentários

Últimas notícias