Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

FÔLEGO

Na estreia de Marcelo Chamusca, Náutico vence o CSA e encerra sequência de derrotas na Série B; veja como foi o jogo

O alvirrubro enfrentou um jejum de cinco jogos sem vitórias

Carolina Fonsêca
Carolina Fonsêca
Publicado em 24/08/2021 às 23:43
Notícia
TIAGO CALDAS/CLUBE NÁUTICO CAPIBARIBE
O gol da vitória do Timbu foi marcado por Vinícius, no segundo tempo. - FOTO: TIAGO CALDAS/CLUBE NÁUTICO CAPIBARIBE
Leitura:

Chegou ao fim a indigesta sequência de derrotas do Náutico. Na estreia do técnico Marcelo Chamusca, o Timbu venceu o CSA por 1x0, no estádio Rei Pelé, na noite desta terça-feira (24), em partida válida pela 20ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O alvirrubro estava há quatro partidas sem balançar as redes e a abertura do segundo turno marcou uma retomada, justamente no reencontro com o CSA, equipe que o Náutico venceu na estreia deste Brasileirão, pelo mesmo placar de 1x0. Com a vitória, o Náutico chegou a 33 pontos e subiu para a sexta colocação, ganhando fôlego para continuar na briga pelo G4 e se manter candidato ao acesso à Série A de 2022. 

O Náutico não vencia desde a 13ª rodada, quando bateu o Brasil de Pelotas por 2x1, jogando no estádio dos Aflitos. Depois disso, empatou em 1x1 com o Brusque, pela 14ª rodada e, na 15ª rodada, viu sua sequência invicta na Segundona chegar ao fim, ao perder por 3x1 para o Coritiba. Desde então, os alvirrubros amargaram um período de derrotas, que resultou inclusive na saída do técnico Hélio dos Anjos do comando da equipe. Além disso, o alvirrubro não balançava as redes havia quatro rodadas. 

O jogo

A chegada de um novo técnico no comando do Náutico refletiu no futebol apresentado pelo time. Pelo menos no primeiro tempo. O alvirrubro apresentou um futebol melhor que o do CSA na etapa inicial, com mais posse de bola e mais volume de jogo. O Azulão, que vem em crescente no campeonato, ficou atrás no rendimento, mas não facilitou a vida do Timbu. O resultado da primeira parte desse duelo foi um empate sem gols. 

As duas equipes criaram chances de gols, mas emendaram uma sequência cansativa de ataques em impedimento. A primeira oportunidade legal aconteceu apenas aos 19 minutos, quando Rhaldney recebeu a bola pelo lado direito e chutou forte para o gol, mas Lucas Frigeri defendeu. Melhor em campo, o alvirrubro também teve mais lances de perigo do que os donos da casa. Aos 29 minutos, Jean Carlos arriscou da intermediária, com um chute forte, e assustou o goleiro do CSA, mas não conseguiu balançar as redes. Já na reta final da primeira etapa, Vinícius também teve uma boa chance, aos 47, finalizando pelo lado esquerdo, mas mandou para fora. 

Para o segundo tempo, o CSA tentou arrumar a casa e voltou melhor. A primeira chance de gol, porém, foi dos alvirrubros e aconteceu com menos de um minuto de bola rolando. Pela esquerda, Tailson chutou forte, mas Frigeri defendeu. Mas o crescimento dos donos da casa começou a surtir efeito. Aos 10 minutos, foi a vez de Bruno Mota arriscar da intermediária e de Alex Alves defender. Apenas três minutos depois, uma nova chance ainda mais perigosa para o Azulão. Dellatorre recebeu a bola na entrada da área, chutou, Alex Alves espalmou e Bruno Mota aproveitou o rebote, mas Alex defendeu novamente. Além disso, o assistente já havia sinalizado o impedimento. 

Mesmo com boas chances, mais volume de jogo e até com mais posse de bola, o CSA não conseguiu abrir vantagem no placar. Por volta dos 20 minutos da segunda etapa, o Timbu voltou a crescer em campo. Se aproximando do que apresentou na primeira etapa, o Náutico voltou a levar o jogo para o campo de defesa dos alagoanos e se deu bem. Aos 25 minutos, Jean Carlos cobrou escanteio, levantou a bola na área, e Vinícius cabeceou o para o gol. Depois que abriu o placar, o Náutico conseguiu controlar mais o jogo e o CSA por sua vez não conseguiu mais pressionar. Além disso, o Azulão praticamente não finalizou mais, enquanto o Timbu era mais ofensivo. 

Em uma visão geral, CSA e Náutico fizeram um duelo equilibrado, com destaque para os goleiros, principalmente para Lucas Frigeri, que evitou uma derrota por um placar maior. 

Ficha do Jogo:

CSA - Lucas Frigeri; Éverton Silva, Lucão, Matheus Felipe e Bruno Mota; Yuri, Geovane (Gabriel Tonini), Silvas, Renato Cajá (Yann Rolim) e Marquinhos (Reinaldo); Dellatorre (Aylon). Técnico: Ney Franco

Náutico - Alex Alves; Hereda, Camutanga, Rafael Ribeiro e Bryan; Djavan (Marciel), Rhaldney e Jean Carlos (Iago Dias); Tailson (Matheus Carvalho), Vinícius (Yago) e Paiva (Guilherme Nunes). Técnico: Marcelo Chamusca. 

Horário: 21h30

Local: estádio Rei Pelé, Maceió-AL. 

Árbitro: Savio Pereira Sampaio (DF) 

Assistentes: Daniel Henrique da Silva Andrade e Jose Reinaldo Nascimento Junior (ambos do DF).

Gol: Vinícius (Náutico), aos 25 minutos do segundo tempo; 

Cartões amarelos: Yuri (CSA); Djavan (Náutico); Matheus Felipe (CSA); Marciel (Náutico); Vinícius (Náutico); Aylon (CSA); 

Comentários

Últimas notícias