Blog do Torcedor - Tudo de Brasileirão, futebol internacional, Fórmula 1, NBA, NFL e todos os esportes
Torcedor

Notícias do Brasileirão; de Náutico, Santa Cruz e Sport; e futebol internacional. Fórmula 1, NBA, NFL e todos os esportes com análise, interatividade e opinião

SÉRIE B

Antes com trio de ataque definido, Náutico sofre agora para montar setor

Sem Erick (fora do clube) e Kieza (lesionado), o Timbu se desdobra para subrir ausência de Vinícius (suspenso) e montar um novo trio ofensivo consistente

Túlio Feitosa
Túlio Feitosa
Túlio Feitosa
Publicado em 02/09/2021 às 11:43 | Atualizado em 02/09/2021 às 12:09
BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
O gol de Caio sobre o Operário foi o primeiro dele com a camisa do Náutico. - FOTO: BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Leitura:

Ainda na primeira metade da Série B do Campeonato Brasileiro, o torcedor do Náutico deslumbrava do trio de ataque que faturou o título do Campeonato Pernambucano. Kieza, Erick e Vinícius atuavam cativamente na titularidade e foram os responsáveis por manter a boa fase ofensiva da equipe no Brasileirão, mas não demorou tanto tempo até o Timbu chegar a um dos seus calvários: armar um trio ofensivo sem as peças principais da temporada.

Erick foi o primeiro atleta a desfalcar o elenco alvirrubro. O atacante atuava pela ponta direita e se despediu do Náutico no final de junho após o contrato de empréstimo com o Braga, de Portugal, chegar ao fim. Para a vaga na ponta direita, o então técnico Hélio dos Anjos chegou a fazer diversos testes. Os atacantes Iago Dias, Matheus Carvalho e, até, o volante Marcel chegou a tentar cumprir a função. Tailson, que também chegou recentemente, vem ganhando espaço na posição com o técnico Marcelo Chamusca.

O outro grande problema foi quando o centro-avante Kieza sofreu uma lesão no tendão de aquiles que o tirou do resto da temporada. O paraguaio Guillermo Paiva era o imediato para a vaga, mas não supria a falta da liderança que o camisa 9 deixou de entregar dentro de campo. O Náutico investiu em Caio Dantas, artilheiro da Série B de 2020, mas o atacante ainda não balançou as redes e desfalcou o Timbu nas últimas duas partidas, ainda sendo dúvida para o jogo do próximo sábado (4), diante do Guarani.

O trio, do início da competição, passou a ser reduzido apenas ao atacante Vinícius, que precisou assumir o protagonismo no ataque do Náutico. E assumiu. O atacante marcou o gol da vitória alvirrubra sobre o CSA, na rodada retrasada, e o que garantiu o empate diante do Vitória-BA, na rodada passada. Mesmo assim, o poder ofensivo do Timbu decaiu, em comparação ao começo do primeiro turno.

O Náutico tinha o melhor ataque da Série B até a 15ª rodada, justamente quando começou os tropeços do alvirrubro. Nas últimas oito partidas, a equipe alvirrubra marcou apenas quatro vezes e, atualmente, tem o quinto melhor ataque, com 26 gols marcados.

Mas o Timbu terá que se virar sem seu ponta esquerdo para a partida do sábado. Expulso na partida contra a equipe baiana, Vinícius será desfalque no Náutico pela terceira vez nesta Série B. Será a segunda vez que a equipe alvirrubra entrará em campo sem ao menos um atacante do trio que iniciou a competição.

Alternativas de Chamusca

Para o jogo contra o Guarani, o técnico Marcelo Chamusca tem ao menos cinco atacantes à disposição para cavar uma vaga na titularidade. Com Caio Dantas ainda em dúvida, Guillermo Paiva deve ser o escolhido para atuar como centro-avante e, titular nas últimas duas partidas, Taílson também pode pintar entre os 11 principais.

A maior dúvida é quem poderia entrar na vaga de Vinícius, tendo em vista que Matheus Carvalho, Iago Dias e Giovanny, esse menos utilizado na temporada, brigam pela posição. O volante Marciel, que chegou a cumprir a função ofensiva algumas vezes, também é uma alternativa a ser utilizada.

Mesmo fugindo do que o próprio técnico Chamusca pregou, no início do seu trabalho no Timbu, ao afirmar que manteria o esquema tático com três atacantes e o meia Jean Carlos colado no centro-avante, o comandante alvirrubro também teria a opção de alterar o desenho e sacrificar um dos atacantes, saindo do 4-3-3 para o 4-4-2. Para acompanhar o camisa 10 no meio de campo, o meia Vargas poderia ser uma alternativa, além do próprio Marciel, que tem o potencial de jogar no meio e cair pela direita.

A bola rola para Náutico x Guarani às 17h15 deste sábado, no Estádio dos Aflitos. O jogo é válido pela 22ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

VEJA MAIS CONTEÚDO SOBRE O NÁUTICO

Comentários

Últimas notícias