Blog do Torcedor - Tudo sobre o futebol em Pernambuco, do Nordeste, Brasil e do mundo
Torcedor

As notícias de Náutico, Santa Cruz e Sport, além do futebol nacional e internacional. Com análise, interatividade e opinião

RESPOSTA

Náutico responde declarações de Hélio dos Anjos sobre categorias de base; veja

O treinador fez críticas às categorias de base do clube, na última segunda-feira (15), após o jogo contra o Sampaio Corrêa

Carolina Fonsêca
Carolina Fonsêca
Publicado em 17/11/2021 às 18:21
Notícia
ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Hélio dos Anjos lamentou as falhas defensivas na derrota por 4x3 diante do Brusque - FOTO: ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Leitura:

O pós-jogo de Náutico x Sampaio Corrêa, na última segunda-feira (15), foi marcado por declarações polêmicas do técnico Hélio dos Anjos sobre as categorias de base do alvirrubro. O treinador afirmou que "a base do Náutico precisa melhorar, pelo menos, mais uns 100%". Nesta quarta-feira (17), o clube respondeu as declarações de Hélio. 

"O futebol de base hoje é linkado ao futebol profissional. Ari [Barros], nosso executivo, está sempre fazendo reuniões e Dudu Capixaba, que é o assistente técnico do profissional, está sempre recebendo não só os relatórios, mas também as minutagens dos atletas do Sub-17 e do Sub-20. Quanto à parte estrutural, não tenho dúvidas que precisa melhorar mais, mas já melhoramos muito. Eu prefiro falar da parte positiva: a quantidade de títulos que ganhamos. Fomos agora campeões da Copa do Nordeste invictos, um título inédito para o Náutico. Campeão Pernambucano Sub-20, além de outros títulos. Fora as revelações. Vendemos o maior ativo, que foi Thiago, Robinho, temos vários atletas hoje jogando no time profissional e eu acho que a parte positiva tem que ser valorizada, tem que ser apontado, sim, na base do Náutico", disse Gilberto Correia, diretor de futebol da base alvirrubra. 

Declarações de Hélio dos Anjos 

Na partida contra o Sampaio, o time chegou a contar com cinco atletas formados na base do clube. Foram eles os zagueiro Rafael Ribeiro e Carlão, o lateral-direito Thassio, o volante Rhaldney, além do meia Juninho Carpina. O que tinha tudo para ser um bom prognóstico para a próxima temporada, onde se indicaria uma maior utilização dos pratas da casa, na verdade tomou o caminho contrário. 

"A base do Náutico precisa melhorar, pelo menos, mais uns 100%. E olha que eu conheço trabalho de base, conheço esse processo e eu sempre comento. Quem revela jogador não é o treinador que colocou para jogar, é o clube. Eu estou tendo a oportunidade de utilizar jogadores como Thassio, como o Carlão, como o Carpina e como tantos outros, mas tenho naturalmente sensibilidade com relação à base", disparou o treinador.

Segundo o comandante alvirrubro, um dos principais problemas é a falta de comunicação. Segundo ele, isso impede que atletas mais novos possam ser monitorados e, consequentemente, ganhem chances nas categorias superiores.

"Nós temos um elo de ligação muito grande com a base porque o Dudu Capixaba (auxiliar técnico) é um observador nato para mim com relação à base, mas algumas coisas a gente não entende. Por exemplo: o único treinador da base que conversou comigo até hoje é o do sub-15. O treinador do sub-17 e do sub-20 nunca procurou o treinador do profissional para falar, para conversar, para discutir. Principalmente os atletas no aspecto individual. Eu lamento muito isso, mas faz parte", complementou.

 

VEJA MAIS CONTEÚDO SOBRE O NÁUTICO

Comentários

Últimas notícias