Blog do Torcedor - Tudo de Brasileirão, futebol internacional, Fórmula 1, NBA, NFL e todos os esportes
Torcedor

Notícias do Brasileirão; de Náutico, Santa Cruz e Sport; e futebol internacional. Fórmula 1, NBA, NFL e todos os esportes com análise, interatividade e opinião

Covid-19

Veja como avanço da covid-19 está afetando o futebol na Europa

Jogos adiados, estádios sem torcida e calendário ameaçado são realidade no velho continente

Victor Peixoto
Victor Peixoto
Publicado em 17/12/2021 às 8:26
PATRICK SMITH / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP
Covid-19 volta a ameaçar o futebol na Europa - FOTO: PATRICK SMITH / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP
Leitura:

Tudo parecia se encaminhar para que estádio vazios, jogos adiados e ameaças ao calendário das competições ficassem no passado. Após a realização da final da Champions e da disputa da Euro, ainda com público limitado, as coisas começaram a voltar ao normal no futebol europeu. A Premier League, por exemplo, começou a temporada 2021-22 com 100% de público e foi sucesso de bilheteria nos jogos até aqui.

Craque brasileiro está entre 5 novos casos de covid-19 no elenco do Real Madrid

Surto de covid-19 adia jogo do Manchester United pela Premier League

Mas, tal realidade volta a ser ameaçada com os acontecimentos das últimas semanas. Com o surgimento da variante ômicron e o aumento dos casos de covid-19 na Europa, muitos países voltaram a tomar medidas restritivas que afetam o esporte. O primeiro deles foi a Holanda, que já no dia 12 de novembro proibiu a presença de público nos estádios, decisão que deixa os estádios neerlandeses vazios desde a classificação da Holanda para a Copa do Mundo sobre a Noruega, no dia 16 daquele mês. Lá, 82,4% da população está vacinada.

A Alemanha, que até novembro tinha 67% da população totalmente vacinada, veio em seguida. Como prevenção ao aumento de hospitalizações e para frear o contágio, o governo alemão também optou por não permitir a presença de público nos estádios. As vitórias de Bayern e RB Leipzig sobre Barcelona e Manchester City, respectivamente, pela última rodada da fase de grupos da Champions aconteceram com portões fechados.

E o Reino Unido deve ser o próximo a ter que achar soluções para conter o avanço do coronavírus. Com surtos pipocando em vários clubes, a Premier League teve quatro partidas adiadas nas duas últimas rodadas (16ª e 17ª) já confirmou mais cinco jogos da 18ª rodada que não acontecerão na data prevista:

Manchester United x Brighton, Southampton x Brentford, Watford x Crystal Palace e West Ham x Norwich City, marcados para o sábado (18) e Everton x Leicester City, marcado para o domingo (19).

Liverpool vence Newcastle pela Premier League, que corre risco de paralisação por causa da covid-19

Homem-Aranha: Tom Holland conhece astro do Tottenham e escolhe 'novos Vingadores'; entenda

A organização da competição emitiu uma nota sobre as decisões, confira um trecho:

"A Premier League sabe que os torcedores ficarão desapontados com o adiamento dos jogos e pede desculpas pelo transtorno e perturbação causados. Todos os outros jogos que serão disputados neste fim de semana estão programados para prosseguir conforme planejado"

O Reino Unido conta com 69% da população vacinada e é, dentre os países europeus, um dos mais resistentes para tomar medidas protetivas, não parece ser diferente desta vez, já que as decisões do adiamento das partidas parte da própria organização da Premier League, que vale ressaltar, também tentou evitar os adiamentos. O país registrou mais de 78 mil casos em 24 horas e bateu seu recorde de contaminados em um único dia, mas, até o momento, não houve, tal como Holanda e Alemanha, nenhuma decisão que interfira no futebol.

As demais ligas sofreram recentemente com casos pontuais, o Belenenses, por exemplo, enfrentou o Benfica com apenas 9 jogadores após surto dentro do elenco, que tornou inelegíveis os jogadores infectados. O Real Madrid, nesta quinta-feira (16), confirmou sete casos de covid-19 em seu elenco, incluindo os brasileiros Rodrygo e Marcelo.

Comentários

Últimas notícias