ESTÁGIO CURRICULAR

Alunos da área da saúde poderão estagiar em unidades de atendimento durante a pandemia de coronavírus

Medida é válida para alunos dos cursos de medicina, enfermagem, farmácia e fisioterapia

Rute Arruda
Rute Arruda
Publicado em 20/03/2020 às 14:12
Notícia
JOSUÉ DAMACENA/IOC/FIOCRUZ
Pernambuco totaliza quase 50 mil casos do novo coronavírus - FOTO: JOSUÉ DAMACENA/IOC/FIOCRUZ
Leitura:

O Ministério da Saúde autorizou alunos matriculados nos dois últimos anos do curso de medicina, e do último ano dos cursos de enfermagem, farmácia e fisioterapia a trabalharem, em caráter de estágio curricular obrigatório, em unidades de saúde. A medida passa a valer a partir desta sexta-feira (20) e é válida para as unidades básicas de saúde, unidades de pronto atendimento, rede hospitalar e comunidades a serem especificadas pelo MS enquanto durar a situação de emergência de saúde pública decorrente do novo coronavírus.

Segundo consta na portaria, os alunos de medicina deverão atuar exclusivamente nas áreas de clínica médica, pediatria e saúde coletiva, no apoio às famílias e aos grupos de risco, de acordo com as especificidades do curso. Já os alunos de fisioterapia, enfermagem e farmácia, atuarão em áreas compartíveis com os estágios e as práticas específicas de cada curso.

Os alunos deverão ser supervisionados por profissionais da saúde com registro nos respectivos conselhos profissionais competentes, bem como orientação docente realizada pela Universidade Aberta do SUS - UNA - SUS, preferencialmente.

Carga horária

A portaria determina ainda que as instituições de ensino utilizem a carga horária dedicada pelos alunos como substituta de horas devidas em sede de estágio curricular obrigatório. Será emitido um certificado pela UNA-SUS com a respectiva carga horária. A realização do estágio obrigatório na área de clínica médica, pediatria e saúde coletiva não desobriga o aluno de cumprir a carga horária prevista em outras áreas.

Segundo o Ministério da Educação, a atuação dos alunos "é de caráter relevante e deverá ser considerada na pontuação para ingresso nos cursos de residência". A seleção e a alocação dos alunos serão disciplinadas por ato próprio do Ministério da Saúde.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Confira o passo a passo de como lavar as mãos corretamente

Confira o mapa que mostra como a covid-19 se espalha pelo mundo

Pandemia

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou, no dia 11 de março de 2020, que a situação do novo coronavírus pode ser classificada como uma pandemia. Desde o final de dezembro de 2019 até essa quarta-feira (18), a entidade divulgou que mais de 190 mil pessoas foram infectadas pela doença. De acordo com o balanço do Ministério da Saúde dessa quinta-feira (19), há 621 pessoas infectadas no Brasil. Em Pernambuco, foram confirmados 28 casos da doença até essa quinta-feira. 

Comentários

Últimas notícias