paralisação

Greve dos Correios: saiba o que fazer caso sua conta não chegue em casa

Apesar da greve estar acontecendo, as datas de vencimento das contas não foram suspensas; veja o que pode ser feito

Manuela Figuerêdo
Manuela Figuerêdo
Publicado em 21/08/2020 às 8:18
Notícia

Foto: Chico Porto/Acervo JC Imagem
Cerca de 100 mil funcionários aderiram ao movimento - FOTO: Foto: Chico Porto/Acervo JC Imagem
Leitura:

Trabalhadores dos Correios de todo o Brasil estão em greve desde segunda-feira (17). Cerca de 100 mil funcionários aderiram ao movimento. Eles protestam contra “a retirada de direitos trabalhistas, a privatização da empresa e a ausência de medidas para proteger os empregados da pandemia do novo coronavírus”. No entanto, apesar da greve estar acontecendo, as datas de vencimento das contas não foram suspensas. Por essa razão, quem tem o costume de receber boletos por correspondência postal deve ficar atento.

Não receber a fatura que saiba ser devedor não isenta o consumidor de efetuar o pagamento. Ele deve ter a cautela de procurar o fornecedor para a expedição de uma segunda via da cobrança que costuma vir. “Ela pode ser obtida através de um aplicativo, site ou até mesmo na loja. É preciso que o consumidor faça isso para que não haja a incidência de multa e juros”, aconselha Pedro Cavalcanti, gerente de atendimento do Procon-PE.

Outra forma de tentar resolver a situação é ir até o órgão. “É interessante que o consumidor apareça no Procon antes da data de vencimento para comprovar que houve interesse de pagar dentro do prazo”, orienta o gerente. Com isso, fica registrado seu comparecimento e, assim, resguardado caso o fornecedor faça uma eventual cobrança de multa e juros que deveria ser dispensada.

Atraso de encomendas

Uma outra situação que Pedro Cavalcanti também comenta é sobre o atraso das encomendas, que é caracterizada como falha na prestação de serviço. “No momento em que o consumidor faz a compra e aquele prazo é apresentado, o fornecedor está vinculando aquela oferta. Então, é responsabilidade da empresa que venceu e da empresa encarregada de fazer o transporte”, explica. Havendo o descumprimento, o consumidor pode fazer queixa ao Procon e o responsável será passível de multa.

Em nota, os Correios afirma que realizará mutirões de entregas em todo o território nacional. “Conforme o plano de contingência da empresa, medidas como o deslocamento de empregados administrativos para auxiliar na operação, o remanejamento de veículos e a realização de mutirões estão sendo adotadas para garantir o fluxo postal. A expectativa é realizar a entrega de um volume 4 vezes maior de encomendas, nos fins de semanas”, diz texto.

Decisão do Supremo Tribunal Federal pode encerrar greve

Caso os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidam por suspender uma liminar que trata da validade do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) e prorrogue por mais um ano as cláusulas decididas na negociação feita em 2019, a greve dos Correios pode ser encerrada até esta sexta.

Nas cláusulas, constam o custeio da creche de funcionárias mães e também a ajuda a filhos com problemas de saúde. Essas são as duas razões da greve. Caso a decisão do STF seja prorrogar esse acordo, os funcionários dos Correios terão mantidos os benefícios existentes.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias