violência

Um dia após Criciúma, Cametá, no Pará, também é aterrorizada por quadrilha de roubo a banco

A ação foi bastante parecida com a vista no Sul do país. Segundo informações iniciais, o grupo cercou o batalhão da polícia local e estaria usando reféns, capturados em bares, para se locomover pela cidade

JC
JC
Publicado em 02/12/2020 às 6:51
Notícia
Ivanhoel Júnior/Reprodução/Facebook
Ação dos bandidos em Cametá - FOTO: Ivanhoel Júnior/Reprodução/Facebook
Leitura:

Um dia após o ataque de bandidos em Criciúma que chamou a atenção de todo o Brasil, agora o alvo foi a cidade de Cametá, a 235 km de Belém, no Pará, com roubo a banco na madrugada desta quarta-feira (02).

A ação foi bastante parecida com a vista no Sul do país. Segundo informações iniciais, o grupo cercou o batalhão da polícia local e teria usando reféns, capturados em bares, para se locomover pela cidade. O grupo usou armas de alto calibre e explosivos. As informações são do UOL.

No twitter, diversos internautas publicaram vídeos da ação criminosa. 

Alguns bancos da cidade ficaram totalmente destruídos após a ação dos assaltantes. Veja imagem publicada em um perfil no Instagram:

Segundo o prefeito Waldoni Valente (PSC), uma pessoa morreu vítima dos bandidos, ainda não há mais informações sobre sua identidade. 

O governador do estado do Pará, Helder Barbalho (MDB), afirmou em seu twitter que está "em contato com a cúpula da segurança pública do Estado acompanhando as providências que estão sendo tomadas", afirmou, via Twitter.

Publicado por Fabricio Alves em Terça-feira, 1 de dezembro de 2020
Já de acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado do Pará (Segup), equipes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam), do Batalhão de Ações de Cães (Bac), da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (CORE) e duas aeronaves do Grupamento Aéreo de Segurança Pública do Pará (Graesp) se deslocaram para dar apoio no município.

Os bandidos fugiram da cidade por volta de 1h30 usando carros e barcos, segundo a PM. Alguns reféns utilizados como escudo humano durante a fuga foram deixados, sem camisas, pelas ruas da cidade, aos poucos. Ainda não se sabe a quantia exata que foi levada. Cametá é um município localizado às margens do Rio Tocantins, bem próximo à Ilha do Marajó, no Norte do estado. 

Comentários

Últimas notícias